268kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Dois dias de muito calor põem Portugal em alerta com mais de 100 concelhos em risco máximo de fogos. Mas nem tudo é mau

Este artigo tem mais de 6 meses

Portugal entrou novamente em situação de alerta. A serra de Sintra vai estar encerrada e há mais de 100 concelhos em risco de incêndio. Algarve com água à mesma temperatura dos dias do Porto.

i

O Governo decretou na quarta-feira situação de alerta em todo o território de Portugal continental a partir das 00h00 desta quinta-feira e até ao final do dia de sexta-feira

Paulo Cunha/LUSA

O Governo decretou na quarta-feira situação de alerta em todo o território de Portugal continental a partir das 00h00 desta quinta-feira e até ao final do dia de sexta-feira

Paulo Cunha/LUSA

Toda a região interior do Norte e Centro e alguns concelhos do Algarve estão esta quinta-feira em risco máximo de incêndio, segundo o Instituto do Mar e da Atmosfera, num dia em que Portugal continental está novamente em situação de alerta.

O Governo decretou na quarta-feira situação de alerta em todo o território de Portugal continental a partir das 00h00 desta quinta-feira e até ao final do dia de sexta-feira, uma situação que surge na sequência da ativação do estado de alerta especial de nível vermelho para os distritos de Bragança, Guarda, Vila Real, Beja, Castelo Branco, Faro e Viseu. A serra de Sintra fechou à meia noite e assim vai estar até sexta-feira à mesma hora.

Governo declara situação de alerta durante dois dias devido a risco de incêndios. Temperaturas vão rondar os 40 graus no interior

No comunicado em que anunciou a situação de alerta, na quarta-feira, o Ministério da Administração Interna adiantou igualmente que os distritos Aveiro, Braga, Coimbra, Évora, Leiria, Portalegre, Porto, Santarém e Viana do Castelo estarão em estado de alerta especial de nível laranja e Lisboa e Setúbal com nível amarelo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em situação de alerta é proibida a realização de queimadas e o uso de fogo de artifício ou de outros artefactos pirotécnicos, e é proibido o acesso, circulação e permanência em espaços florestais “previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios”.

Também não são permitidos trabalhos florestais e rurais com equipamentos elétricos em espaços, como motorroçadoras, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal.

A declaração de situação de alerta implica a elevação do grau de prontidão e resposta operacional da GNR e da PSP, das equipas de emergência médica, saúde pública e apoio psicossocial e a mobilização em permanência das equipas de sapadores florestais e do Corpo Nacional de Agentes Florestais e dos Vigilantes da Natureza.

Serra de Sintra vai estar encerrada na quinta e na sexta-feira

Quanto ao risco de incêndio, definido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), é máximo em mais de uma centena de concelhos nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Guarda, Castelo Branco, Viseu, Coimbra, Leiria, Santarém e Portalegre.

Em risco muito elevado estão mais de 50 concelhos dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Aveiro, Leiria, Santarém, Portalegre, Beja e Faro, enquanto em risco elevado vai estar toda a região do Alentejo, o distrito de Setúbal e cerca de 30 concelhos nos distritos de Faro, Lisboa, Santarém, Leiria, Coimbra, Aveiro e Porto.

O risco de incêndio definido pelo IPMA é calculado a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas. Tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Temperaturas no interior vão rondar os 40 graus

Os avisos da Proteção Civil surgem na sequência das altas temperaturas que se vão fazer sentir, sobretudo no interior do país, onde as máximas vão andar perto dos 40 graus. E vêm aí noites tropicais no Algarve, com mínimas sempre acima dos 20 graus. “Vamos ter baixos valores de humidade relativa, principalmente no Interior, na ordem dos 20%”, explicou  o Comandante Duarte Costa, acrescentando que estão reunidas  “condições para instabilidade atmosférica que poderão provocar incêndios muitos difíceis de extinguir”.

O IPMA prevê para esta quinta-feira uma pequena subida de temperatura no interior da região Norte e vento por vezes forte. Está igualmente prevista nebulosidade na faixa costeira ocidental e no barlavento algarvio.

As temperaturas máximas vão variar entre os 23º (Aveiro) e os 39º (Évora) e as mínimas entre os 15º (Porto e Coimbra) e os 24º (Portalegre).

Lisboa vai chegar esta quinta aos 35º

Beja terá 35º

Santarém 37º

, Guarda atingirá os 32º.

E em Faro, a diferença entre as temperaturas máximas e mínimas é quase nula. A própria água do mar, na zona do Algarve, está com temperaturas quase das Caraíbas, acima dos 20 graus, chegando mesmo aos 24º (a temperatura máxima que se vai sentir por exemplo a norte, no Porto).

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.