“Uma final do outro mundo”. No lançamento daquele que é apontado como jogo grande dos oitavos, Manchester City e Real Madrid encontram-se em realidades muito diferentes daquelas que viviam quando os ingleses foram a Espanha ganhar por 2-1. Alguns exemplos, recuperados pelo El País? Os citizens estavam fora das competições europeias por dois anos por terem violado segundo a UEFA as regras do fair play financeiro, entretanto o Tribunal Arbitral de Desporto reverteu a decisão e deixou apenas uma multa (e mais baixa); os merengues estavam em segundo na Liga e numa fase descendente, entretanto deram a volta com dez vitórias seguidas e sagraram-se campeões; os jogos tinham todos casa cheia (e com os bilhetes vendidos muito antes dos encontros), entretanto nem uma pessoa podem agora ter a não ser as obrigatórias. No entanto, entre tantas mudanças depois da pandemia, havia uma outra: o City jogou a preparar a Champions, o Real jogou para ganhar o Campeonato.

Real lançou o Isco mas o Ramo(s) quebrou e City subiu à árvore no Bernabéu em cinco minutos

Este era o grande desafio de Zinedine Zidane, um treinador com toque de Midas na Champions que ganhou como jogador (neste caso, em 2002, com memorável pontapé de moinho frente ao Bayer Leverkusen) e que não sabia o que era perder como técnico: em nove eliminatórias, passara sempre; em três finais, ganhara sempre. O francês já podia contar com nomes como Courtois, Marcelo, Asensio e Eden Hazard (ainda que com algumas limitações na zona do tornozelo), tinha Sergio Ramos castigado – o que dava a Éder Militão a possibilidade de justificar os 50 milhões que foram investidos na sua contratação – e continuava sem contar com Mariano, que deu positivo para a Covid-19, James Rodríguez, por pedido do próprio, e Gareth Bale, neste caso por ter dito que não viajava para Manchester e que esta manhã decidiu ir para um campo de golfe jogar e ter fotografias.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.