Soluções estéticas muito arrojadas, muito fora do vulgar e do “convencional”, nem sempre são bem-recebidas pelo público. A Tesla Cybertruck veio desafiar o preconceito e a realidade é que, apesar de ter sido alvo de chacota de uns quantos, não deixa de ser apreciada por muitos. Pelo menos, é isso que sugerem os números referentes às encomendas, que há muito terão ultrapassado a barreira do meio milhão de unidades. A “surfar” esta aparente apetência por arestas vincadas e formas estrambólicas surge a Polydrop, uma minicaravana interessante, quer pela estética futurista quer pela forma como aproveita o espaço para que os caravanistas possam dele retirar o maior proveito.

Desenhada e produzida na Califórnia, Estados Unidos da América, esta rulote começa por surpreender pela forma (literalmente) como “brinca” com as suas linhas, muito longe do formato de “caixote” que é típico deste tipo de propostas. O resultado, algures descritível entre o vanguardista e o estranhamente angular, materializa-se numa caravana com 1,91 metros de comprimento e com uma largura máxima de 1,72 metros. No interior, nada de andar de pé, pois o ponto mais alto encontra-se a 1,08 metros, descontando já o colchão que oferece cama para dois.

Contudo, ao contrário do que seria supor vendo de fora, por dentro a Polydrop surpreende pela sensação de espaço, para o que contribui não só a forma como se acede à cabina, através de uma porta de abertura tipo asa de gaivota, mas também graças à janela rasgada que aí se encontra. Com esta simples solução, a sensação de estar confinado num atrelado deverá ser mitigada pois, se for esse o desejo dos aventureiros, é possível acordar com uma nova paisagem a cada amanhecer, já que a janela está no alinhamento da cabeceira da cama. Também aí se encontram à mão todos os comandos da minicaravana, desde a iluminação LED ao termóstato. Há ainda que contar com uma tomada de isqueiro de 12V e duas portas USB, com a energia a ser fornecida graças ao painel solar de 100W que se encontra no topo e que é responsável por alimentar todos os sistemas eléctricos da Polydrop.

Para tornar a rulote ainda mais funcional e versátil, é possível solicitar um toldo de 4,55 m2, que se arruma no tejadilho, e também um chuveiro para duches no exterior. Mas convém privilegiar os banhos ecológicos, já que o depósito só armazena 15 litros de água.

Na parte traseira desta cápsula espacial, que só se desloca atrelada, encontra-se uma pequena kitchenette, equipada com tudo o que é essencial. Ou melhor, quase tudo, pois o frigorífico é um extra. A propósito de opcionais, é possível aumentar a altura ao solo e montar jantes pretas de 15 polegadas com pneus para fora de estrada.

A terminar, o trunfo do peso: a Polydrop pesa apenas 520 kg, o que significa que não exige um automóvel com uma grande capacidade de reboque. Exige sim 14.495 dólares, cerca de 12.300€, em troca da sua versão mais básica.