Os banhos na Praia da Vieira, na Marinha Grande, são novamente possíveis sem restrições a partir desta segunda-feira, depois de dois dias sem deteção de presença de ‘Medusa Velella’ no mar, informou o comandante da Capitania do Porto da Nazaré.

Esta segunda-feira de manhã, a Capitania fez um ponto da situação com a Autoridade de Saúde que, avança Paulo Agostinho, “nada tem a obstar à abertura” porque “nas últimas 48 horas não foi detetada nem vista qualquer medusa”.

Por isso, explica o comandante da Capitania do Porto da Nazaré, desde manhã que a Praia da Vieira se encontra sem qualquer restrição de banhos.

Paulo Agostinho indicou que as autoridades vão “continuar a acompanhar e a alertar as pessoas”, sensibilizando-as para, “no caso de verem [a ‘Medusa Velella’], chamarem o nadador-salvador e as autoridades e, acima de tudo, não lhe tocarem”.

A restrição de banhos naquela praia do distrito de Leiria foi imposta pela Autoridade Marítima Nacional no dia 4 de agosto, sendo prorrogada sábado, depois de um banhista ter estado em contacto com uma medusa, levando ao hastear da bandeira vermelha.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a ‘Velella’ assemelha-se a uma vela, “flutua à superfície da água e é influenciada por ventos e correntes superficiais”.

Paulo Agostinho avança que “não há nenhuma justificação nem estudo científico que explique com rigor” o aparecimento: “Os animais estão no habitat deles e podem aparecer devido a correntes, ventos ou outros motivos”.  Segundo o comandante da Capitania, a presença da medusa é, por isso, “natural” e ocorre com frequência.

Tem acontecido noutros anos, umas vezes mais a norte, outras mais a sul. Quando é mais a sul, surge nas praias selvagens e ninguém dá por isso. Nesta, que é uma praia concessionada, vê-se melhor”, explicou.