A Aston Martin possui uma gama de modelos dirigida a uma clientela elitista, que aprecia produtos exclusivos, na maioria das vezes sem olhar ao preço. Daí que o construtor britânico se tenha por diversas vezes aliado a outras marcas, com as quais entende partilhar valores e público-alvo, para alargar a sua oferta de produtos sem rodas. A mais recente criação desta incursão por territórios fora da área automóvel bebe-se. Mas em doses muito moderadas. Trata-se de um whisky com um preço por garrafa equivalente ao que é necessário desembolsar para adquirir, por exemplo, um BMW Série 3. Aliás, o 320d Berlina até consegue ser mais barato em cerca de 5000€ do que a garrafa de whisky da Aston Martin.

O elevado preço da bebida justifica-se, antes do mais, na parceria firmada pelo construtor de Gaydon que, para criar um single malte icónico, elegeu a Bowmore, destilaria fundada em 1779 que não só é a mais antiga da ilha escocesa de Islay, como é mundialmente famosa pelo whisky que produz. Depois, pelo reduzido número de garrafas disponibilizado: apenas 27 estarão disponíveis a partir do próximo Outono. O preço exigido por cada unidade é de 50 mil libras esterlinas, cerca de 55.600€. Como se não bastasse, a forma como o Black Bowmore DB5 1964 surge embalado está ao nível de uma obra de arte, pois cada garrafa surge perfeitamente acomodada numa caixa de madeira artesanal, com aplicações em níquel e revestimento em pele de bezerro, com tampas e dobradiças customizadas. E a própria garrafa, concebida pela especialista em vidro Glasstorm, demora não menos que uma semana a ser moldada à mão. O pormenor que mais salta à vista é a base, um pistão do motor do Aston Martin DB5 evidencia o propósito da associação à Bowmore: assinalar o ano em que o emblemático desportivo britânico foi lançado e se converteu no carro de James Bond.

Mas não foi só a Aston Martin que teve em 1964 um ano-chave na sua história, pois foi a 5 de Novembro desse mesmo ano que a destilaria escocesa destilou, pela primeira vez, o Black Bowmore. Desde 1993 foram produzidas apenas 6000 garrafas – nenhuma com um lote tão selectivo quanto o que agora se apresta a ser lançado e que constitui apenas o sexto engarrafamento do requintado single malte.