O músico Olavo Bilac disse esta quinta-feira desconhecer qualquer processo judicial de membros da banda Santos & Pecadores contra si e mostrou-se disponível para reativar o grupo, que não atua em conjunto desde 2014.

Num comunicado divulgado dois dias depois de outros elementos do grupo se terem demarcado do cantor devido à sua atuação num jantar-comício do partido Chega, Olavo Bilac disse desconhecer “a existência de qualquer processo judicial que tenha sido movido contra [si], por alguns elementos da banda”.

Santos & Pecadores demarcam-se de Olavo Bilac após atuação em evento do Chega

De acordo com os músicos, o processo foi interposto “por usurpação, abuso e delapidação do património da banda, assim como o incumprimento do contrato” que os liga a Olavo Bilac, “e que o impede de utilizar e tocar ao vivo qualquer obra do grupo em situações a solo, o que tem feito durante vários anos contra a vontade da banda ao mesmo tempo que […] impede a banda de retomar a sua normal atividade”.

Na resposta, Olavo Bilac reitera que “nunca em momento algum” da sua vida quis “prejudicar qualquer um dos [seus] colegas, tendo sim procurado ao longo dos tempos o entendimento junto de todos eles, para que a mesma fosse reativada, o que só não aconteceu até ao dia de hoje devido à falta de entendimento entre todos, tendo sido feita por [si] a última tentativa nesse sentido, ainda há cerca de 60 dias”.

Quero também salientar que a minha vida é a música, a minha paixão é cantar e que o meu amor são as pessoas. É tudo isto que diariamente me move e deixa naturalmente feliz, assim sendo, estou e estarei sempre disponível para reativar a minha, nossa banda, os ‘Santos & Pecadores’, desde que para isso sim, estejam todos disponíveis e com a mesma vontade e saudade que eu, para voltarmos a fazer aquilo que mais gostamos e que melhor sabemos fazer, música”, acrescenta Bilac.

Pedro Cunha, Pedro Almeida, Pascoal Simões e Rui Martins enviaram, na terça-feira, um comunicado “com o propósito de esclarecer os fãs e o público em geral”, e por “nos últimos dias terem surgido nos órgãos de comunicação social e nas redes sociais diversas notícias que põem em causa o bom nome dos Santos & Pecadores”, bem como o seu “património”.

Olavo Bilac, que fez parte, entre outros, dos Santos & Pecadores, Resistência e Zeca Sempre, atuou no sábado num jantar-comício do Chega, em Leiria, e o líder do partido, André Ventura, tornou o momento público ao partilhar nas redes sociais uma selfie com o cantor.