Portugal registou, esta sexta-feira, o número mais baixo de internamentos (348) desde o final de março, de acordo com os dados do Boletim diário da Direção-Geral de Saúde. A 27 de março registava-se, pela primeira vez, mais de 300 internamentos (354, contra 191 do dia anterior). Depois disso chegou-se até um máximo de 1.302, a 16 de abril.

Nas últimas 24 horas registaram-se menos 10 internamentos e já no dia anterior se tinham registado menos nove. Em relação ao número de pessoas nos cuidados intensivos, são agora 41, mais duas nas últimas 24 horas.

Outros dados positivos são a diminuição do número de novos casos de infeção com SARS-CoV-2, 235 — menos 90 que no dia anterior — e menos quatro mortes que no último boletim (agora, registaram-se duas mortes).

Em números totais, Portugal já teve, desde o início da pandemia, 53.783 casos de infeção, 39.374 recuperados — mais 197 que no dia anterior — e 1.772 mortes. Há ainda 50 casos a aguardar confirmação e 1.731 casos suspeitos.

63% dos novos casos de infeção na região de Lisboa e Vale do Tejo

A região de Lisboa e Vale do Tejo continua a concentrar a maior parte dos novos casos (63,4%, 149), seguida do Norte com 52 novos casos — a descer pelo terceiro dia consecutivo. Em relação às restantes regiões do continente, foram registados 13 novos casos no Alentejo, 11 na região Sul e oito no Centro.

Nas ilhas, os Açores não registaram novos casos, mas a Madeira registou mais dois. Nos últimos 13 dias, a Madeira teve novos casos em 11 deles, ao todo 22, que representa 17,2% do total de 128 casos que tiveram desde o início da pandemia.

As duas mortes também foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo: um homem com mais de 80 anos e uma mulher que tinha entre 60 e 69 anos.

A faixa dos maiores de 80 anos continua a ser aquela que regista maior número de mortos tanto de homens como de mulheres. Comparativamente há mais mortes de mulheres do que de homens acima dos 80 anos. Mas mais mortes de homens entre os 50 e os 79 anos.

Quase metade das novas infeções são adultos jovens

Entre os novos infetados, 46,8% (110) são jovens adultos, homens e mulheres, entre os 20 e os 39 anos. Sendo a faixa dos 20 aos 29 anos aquela que apresenta mais novos casos (67).

Acima dos 70 anos, por sua vez, é o grupo etário com menor número de novos casos (12), com a faixa etária anterior (60 a 69 anos) a apresentar 16 casos.

Há ainda 15 novos casos de crianças até aos nove anos e 18 casos entre os 10 e os 19 anos. Entre os 40 e os 59 anos foram registados 55 novos casos.

De forma geral, continuam a registar-se mais caso de infeção entre as mulheres, 29.690 no total, contra 24.093 nos homens. Em relação ao número de mortos, há mais registos nos homens (891), mas com uma diferença pequena para as mulheres (881).