564kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

INE melhora estimativa da queda do PIB no 2.º trimestre para 16,3% homólogos e 13,9% em cadeia

Este artigo tem mais de 2 anos

O Instituto Nacional de Estatística (INE) reviu a queda do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre, melhorando a sua anterior estimativa em duas décimas.

Já em cadeia - relativamente ao primeiro trimestre - as estimativas da quebra também foram melhoradas em duas décimas
i

Já em cadeia - relativamente ao primeiro trimestre - as estimativas da quebra também foram melhoradas em duas décimas

MARIO CRUZ/LUSA

Já em cadeia - relativamente ao primeiro trimestre - as estimativas da quebra também foram melhoradas em duas décimas

MARIO CRUZ/LUSA

O Instituto Nacional de Estatística (INE) reviu esta sexta-feira a queda do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre, melhorando a sua anterior estimativa em duas décimas em termos homólogos e em cadeia, para 16,3% e 13,9%, respetivamente.

“Refletindo o impacto económico da pandemia, o Produto Interno Bruto (PIB) registou uma forte contração em termos reais no 2.º trimestre de 2020, tendo diminuído 16,3% em termos homólogos (face ao mesmo período do ano passado), após a redução de 2,3% no trimestre anterior“, pode ler-se na estimativa rápida divulgada pelo INE, que atualiza a feita no dia 31 de julho e a melhora em duas décimas (face a uma queda de 16,5%). Ainda assim, olhando para a série histórica do INE verifica-se que se trata da maior queda do PIB num trimestre desde 1996.

Já em cadeia – relativamente ao primeiro trimestre – as estimativas da quebra também foram melhoradas em duas décimas, de 14,1% para 13,9%, um resultado “explicado principalmente pelo contributo negativo (-10,7 pontos percentuais) da procura interna para a variação em cadeia do PIB, verificando-se também um maior contributo negativo da procura externa líquida (-3,2 pontos percentuais)”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.