Uma casa de repouso no concelho de Odivelas, distrito de Lisboa, tem 37 utentes e 34 funcionários infetados com Covid-19, encontrando-se todos assintomáticos, disse hoje à agência Lusa o vice-presidente da câmara.

Este surto foi detetado na Casa de Saúde e Repouso da Amoreira, situada na localidade da Ramada, e segundo disse o vice-presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Edgar Valles, só foi identificado “por mero acaso”.

“Um dos utentes deslocou-se ao hospital, por motivos alheios à Covid e foi testado, tendo dado positivo. A partir daí decidiu-se testar todos os utentes e funcionários e aqueles que deram positivo estão assintomáticos”, afirmou. A doença foi detetada em 37 utentes, de um total de 60, e em 34 funcionários, de um universo de 54.

Segundo explicou o autarca de Odivelas, todos os funcionários que testaram positivo à Covid-19 estão em casa a cumprir quarentena e os utentes foram divididos em alas. “Neste momento estamos a proceder à avaliação da situação e das condições que o lar tem para separar os utentes com Covid e sem Covid. Depois, as autoridades de saúde irão decidir se será necessário transferir alguns doentes”, apontou.

A Lusa tentou contactar a direção do lar, sem sucesso.

À Rádio Observador, Edgar Valles afirma que o lar recebeu durante a tarde desta terça-feira uma “visita técnica” de “várias instituições”, entre as quais a ASR de Lisboa e Vale do Tejo e a Proteção Civil, para avaliar as condições de separação de utentes e concluíram que a instituição “consegue garantir a segurança dos utentes não Covid”.

Surto em lar de Odivelas foi detetado “por acaso”

O vice-presidente afirmou também que a autarquia está disponível para apoiar o lar, “tal como tem feito desde março”, com a disponibilização de equipamentos de proteção individual e garante que vai haver substituição dos funcionários que se encontram em quarentena, estando a Segurança Social “a fazer a avaliação e a testar funcionários”.