As praias urbanas da Póvoa de Varzim, distrito do Porto, vão permanecer interditadas a banhos até segunda-feira, aguardando os resultados de novos exames à qualidade da água feitos esta quinta-feira, confirmou a vereadora do ambiente da Câmara Municipal.

Sílvia Costa garantiu que a autarquia está a acompanhar a situação “com natural preocupação”, mas mostrou “confiança” que a repetição dos testes, realizados esta manhã, vão reportar uma normalização das condições.

“Temos de esperar um período de 72 horas para receber os dados dos novos exames, mas acredito que os valores anormais que foram detetados nas colheitas do início da semana estão relacionados com a alterações das condições climáticas e das correntes. Creio que será uma situação pontual que já estará ultrapassada”, disse à agência Lusa a vereadora com o pelouro do Ambiente da autarquia poveira.

Desde quarta-feira que sete praias da frente urbana da Póvoa de Varzim foram interditadas a banhos, por indicação da Agência Portuguesa do Ambiente, devido a valores microbiológicos acima dos parâmetros de referência, forçando o Capitão do Porto local a mandar hastear a bandeira vermelha, nos areais.

Apesar desses resultados, Sílvia Costa lembrou que “nos últimos anos não tem havido qualquer problema com a qualidade das águas das praias da Póvoa de Varzim, que foram distinguidas com a bandeira azul”, considerando que este é um “problema pontual, que também afetou outros concelhos do litoral norte”.

“Quando há um aumento nos parâmetros de contaminação temos sempre de os estudar, mas preocupava-me muito mais se fosse apenas na zona da Póvoa de Varzim. Neste momento, sabemos que há outras praias de concelhos vizinhos que também estão desaconselhadas a banhos por esta mesma situação, o que nos leva a querer que é um fenómeno generalizado, que está relacionado com a movimentação das massas de água”, partilhou a autarca.

A interdição de banhos está em vigor nas praias urbanas da Salgueira, Azul, Verde, Beijinhos, Lada, Lagoa II e Hotel, mas Sílvia Costa lembra que na parte norte do concelho da Póvoa de Varzim “a água continua com parâmetros de excelência e aptas para receber os visitantes”.

A vereadora garantiu, ainda assim, que, além dos testes à água do mar feitos pela Agência Portuguesa do Ambiente, a Câmara Municipal também realiza, frequentemente, análises, certificadas por laboratório credenciado, e que na amostragem realizada segunda-feira os resultados traduziram um incremento nos parâmetros microbiológicos nas praias urbanas, mas com valores que se enquadram, ainda, nos critérios de excelência definidos pela bandeira azul”.