Bayern de Munique e Paris Saint-Germain decidem este domingo a final da Liga dos Campeões de futebol, no Estádio da Luz, com os alemães à procura do sexto título europeu e os franceses em estreia numa decisão da prova.

Campeões em 1974, 1975, 1976, 2001 e 2013, os bávaros estão de volta à final sete anos depois da última conquista – alcançada frente ao Borussia Dortmund — para disputarem o troféu da principal competição europeia de clubes, este ano decidida numa inédita ‘final a oito’, em Lisboa, com eliminatórias a uma mão devido à pandemia de Covid-19.

A formação comandada por Hans-Dieter Flick chega à decisão com um percurso 100% vitorioso, assente em 10 triunfos no mesmo número de jogos, um dos quais surpreendente pelos números, como foi a goleada imposta ao FC Barcelona (8-2), nos quartos de final. O polaco Robert Lewandowski, melhor marcador da prova, com 15 golos, lidera a armada germânica, que esta época pode juntar o título europeu aos troféus da Bundesliga e da Taça da Alemanha.

Depois de eliminar o Lyon nas meias-finais (3-0), o octocampeão alemão, que, além dos cinco títulos europeus, soma outras tantas finais perdidas, em 1982, 1987, 1999, 2010 e 2012, vai ter pela frente o novato Paris Saint-Germain, estreante em finais da Champions. Dominador em França desde 2012/13, depois da chegada à presidência de Nasser Al-Khelaïfi, o clube conquistou sete títulos de campeão – um pecúlio quebrado pelo Mónaco, de Leonardo Jardim, em 2016/17 –, sempre tendo como objetivo, quase obsessão, a consagração europeia.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Liderado pelo alemão Thomas Tuchel, o PSG deixou pelo caminho Borussia Dortmund, Atalanta e Leipzig, e carimbou a qualificação para a decisão no Estádio da Luz, precisamente no ano em que o clube celebra 50 anos de existência.

A final da Liga dos Campeões 2019/20, que vai definir o sucessor do Liverpool, tem início marcado para as 20h, no Estádio da Luz, em Lisboa, e será arbitrada pelo italiano Daniele Orsato.