A Câmara do Barreiro vai investir nove milhões de euros no desenvolvimento do concelho, no distrito de Setúbal, com projetos que vão melhorar a mobilidade e a qualidade de vida das populações, anunciou esta segunda-feira a autarquia.

Estamos empenhados em transformar o Barreiro na margem certa do rio Tejo para se viver, investir e trabalhar”, disse o vereador do Planeamento e Urbanismo, Rui Braga (PS), citado em comunicado.

Na mesma nota, a Câmara do Barreiro explicou que uma grande parte do investimento destina-se à melhoria da mobilidade e acessibilidade do concelho, destacando o projeto de requalificação da zona envolvente aos edifícios do antigo dormitório da CP e Armazém de Víveres.

“A obra, que deverá começar ainda este ano, com a renovação da rede de abastecimento de águas e saneamento, prevê a criação de um novo centro urbano da cidade”, adiantou.

Além disso, explicou, a empreitada vai melhorar a “mobilidade pedonal e barreiras arquitetónicas, facilitando a circulação aos transeuntes, sobretudo aos que possuem mobilidade reduzida”, num investimento de 699 mil euros que resulta da candidatura ao Acesso + Promoção de Acessibilidade Inclusiva.

Ainda este ano, de acordo com a autarquia, haverá outro grande investimento na construção da nova Avenida da Liberdade, na Verderena, que tem o objetivo de “tornar o tráfego mais fluído” e de alagar os passeios “que privilegiam o uso pedonal”. Segundo a nota divulgada, a obra tem um prazo de execução de 180 dias e um orçamento de 2,5 milhões de euros.

Já para janeiro de 2021, avançou, está prevista a conclusão de uma das obras “mais reivindicadas pelos barreirenses”: a construção de uma rotunda na interceção entre a Avenida da Escola dos Fuzileiros Navais, Rua Capitães de Abril e Rua Humberto Delgado, com um orçamento de 300 mil euros.

“A empreitada vem solucionar um dos nós mais críticos de volume de tráfego, numa das principais estradas do concelho”, considerou.

Outra grande fatia do investimento destina-se à conclusão das obras na Escola Básica n.º 3 do Barreiro, com arranque previsto para setembro, num orçamento de 2,8 milhões de euros.

Já a nível do desenvolvimento económico, o município pretende canalizar 700 mil euros para a criação da Startup Barreiro.

Trata-se de uma incubadora de empresas, a instalar na antiga fábrica de refinação de Azeite, situada nos terrenos da Baía do Tejo, que vai permitir a criação de postos de trabalho. O início da obra está previsto ainda para este ano”, revelou.

Este plano de dinamização inclui ainda o investimento de 1,2 milhões de euros na construção da 5.ª Esquadra da Polícia de Segurança Pública (PSP) e a remodelação das instalações dos serviços operacionais da Câmara do Barreiro, no valor de 750 mil euros.

“A obra é a concretização da garantia das condições dignas de trabalho que o executivo havia dado aos funcionários em junho de 2018”, explicou.

Ainda no campo das infraestruturas, a autarquia adiantou que este ano ficará concluída a construção do polidesportivo da União das Freguesias de Palhais e Coina, num investimento de 60 mil euros, resultante de uma candidatura ao Subprograma II, CCDR-LVT, Programa de Equipamentos de Utilização Coletiva.