Um homem de 27 anos foi detido no domingo por agressão a um militar da GNR no bairro do Segundo Torrão, em Almada, no distrito de Setúbal, onde decorria uma “alegada festa privada”, informou esta segunda-feira aquela força de segurança.

Em comunicado, a GNR adiantou que foi acionada para o bairro depois de uma “denúncia por ruído excessivo” e que, ao chegar ao local, encontrou “cerca de 50 pessoas concentradas na via pública, a consumir bebidas alcoólicas e a produzir excesso de ruído, através da projeção de música”.

A força de segurança tentou dispersar os participantes, considerando a atual situação pandémica e a situação de contingência em vigor na Área Metropolitana de Lisboa, mas “os cidadãos desobedeceram às ordens legítimas da autoridade e adotaram, desde o primeiro momento, uma postura agressiva”.

Segundo a nota, as pessoas chegaram mesmo a arremessar “vários objetos e pedras contra os militares e as viaturas policiais”, pelo que foi necessário solicitar o reforço da Unidade de Intervenção da GNR.

Devido ao escalar da violência contra a força da GNR, e numa altura em que estava em causa a integridade física dos seus elementos, foi efetuado um disparo de dispersão com cartucho de bagos de borracha, dirigido ao solo”, justificou.

Desta intervenção, acrescenta, resultou a detenção de um homem de 27 anos por agressão a um militar e também um ferido ligeiro, que “foi prontamente assistido pelos bombeiros locais e transportado para o Hospital Garcia de Orta, em Almada”.

“Resultaram ainda danos nas viaturas da guarda, bem como numa viatura de emergência dos Bombeiros Voluntários da Trafaria”, mencionou.

De acordo com a GNR, o detido foi esta segunda-feira presente ao Tribunal Judicial de Almada para primeiro interrogatório judicial, mas a nota não avança as medidas de coação aplicadas.