O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, condenou esta segunda-feira o ataque que destruiu as instalações da redação do jornal Canal de Moçambique na noite deste domingo, avançando que as autoridades foram instruídas para investigar e trazer os autores à “barra da justiça”.

“Condeno veementemente os ataques ao Canal de Moçambique. A Liberdade de Imprensa é um pilar da democracia e conquista dos moçambicanos que deve ser protegida”, disse o chefe de Estado moçambicano, numa breve nota divulgada esta segunda-feira na sua página do Facebook.

Condeno veementemente os ataques ao "Canal de Moçambique" perpetrados por desconhecidos na noite de ontem, dia 23 de…

Posted by Presidente Filipe Nyusi on Monday, August 24, 2020

A redação do semanário Canal de Moçambique, localizada no centro de Maputo, ficou destruída, após desconhecidos terem ateado fogo na noite de domingo.

Desconhecidos incendeiam redação do Canal de Moçambique

Na sua nota, Filipe Nyusi acrescenta que instruiu as autoridades para que investiguem e responsabilizem os autores do ataque. “Instruímos as autoridades a investigar e trazer os perpetradores à barra da justiça”, declarou o chefe de Estado moçambicano.

Várias figuras estiveram na porta das instalações do semanário esta segunda-feira em solidariedade para com o órgão.