Uma pessoa morreu e outra ficou ferida com gravidade numa colisão entre um carro e um tuk-tuk junto a Santa Apolónia, em Lisboa, disse à agência Lusa fonte do Regimento Sapadores Bombeiros.

De acordo com a fonte, a colisão ocorreu junto ao cruzamento entre a Avenida Mouzinho de Albuquerque e a Calçada da Cruz da Pedra.

A vítima mortal resultante da colisão encontrava-se no veículo turístico, numa deslocação de caráter privado, referiu a Associação Nacional de Condutores de Animação Turística (ANCAT).

Em comunicado, a associação revelou que a mulher, de 82 anos, era “familiar do condutor e seguia dentro da viatura em viagem privada”.

De acordo com a ANCAT, o condutor do tuk-tuk não estava a “exercer serviço de turismo”, mas a transportar a sua sogra a um posto médico.

“Infelizmente não sobreviveu ao impacto, tendo tido morte imediata”, referiu.

A ANCAT adiantou ainda que o trabalhador de animação turística está em estado de coma e será “operado de urgência a um traumatismo craniano muito grave”.

Lamentando o acidente, a associação atentou também para a falta de “regras e regulamentação específica”, sublinhando que sempre que há um acidente com um tuk-tuk se tende a “generalizar de forma negativa uma atividade que se quer nobre e segura”.

O condutor em causa, referiu, já conta com vários anos de experiência, sendo uma “pessoa que cumpre as devidas regras sempre que faz uma viagem profissional”.

O alerta para o acidente foi dado às 10h20, segundo os sapadores. Às 11h40 estavam no local 13 operacionais, com o apoio de três viaturas.