O Model 3 Performance não é rival do Model S Performance e, muito menos, da versão Plaid que o Model S está a preparar e que deverá ser revelada em Setembro. Tem vantagem no peso, mas menos de metade da potência, pelo que só em estradas muito sinuosas se pode aproximar dos tempos conseguidos pelo seu irmão maior e mais caro. Isso antes de a Unplugged Performance ter construído o Ascension-R, um modelo que diz ter sido preparado “para bater o Porsche 911 GT3”.

O Model 3 Ascension-R é mais agressivo sob o ponto de vista estético, com uma frente com mais umas entradas de ar, para refrigerar baterias e o motor dianteiro, mas sobretudo por montar um splitter frontal (um lábio inferior para colar a frente ao solo). Lá atrás surge uma asa fixa que visa proporcionar o apoio de que o modelo necessita para continuar colado ao asfalto em curvas de alta velocidade.

As suspensões serão mais duras, embora o transformador não tenha avançado mais dados e garanta que o seu Model 3 “continuará a permitir ir às compras e a levar as crianças à escola”. Ainda assim, esta capacidade de agradar à família não impediu o kit de transformação Ascension-R, que irá estar à venda a partir de 30 de Agosto – sem mexer na potência dos motores ou na gestão de energia pois, de contrário, perderia a garantia e deixaria de poder usar os Superchargers da Tesla –, de ter conseguido bater os melhores tempos conseguidos pelos McLaren F1 e pelo Porsche 911 GT3 RS no circuito de Tsukuba.

Como se não bastasse o Model 3 Ascension-R bater a concorrência, fez o mesmo em relação ao Model S Plaid, o trimotor que deverá possuir 1000 cv e um chassi obviamente mais desportivo, para rivalizar com modelos similares, como o Taycan Turbo S. No circuito de Laguna Seca, o Model 3 rodou em 1.36,55, revelando-se pois mais rápido do que o Model S Plaid.

O próximo desafio da berlina mais pequena da Tesla, com o kit Ascension-R, vai ser Pikes Peak, a prova de rampa que também é conhecida como a Corrida às Nuvens, tal a altitude em que está localizada a linha de chegada. Na reputada corrida norte-americana, o Model 3 Ascension-R poderá ter de abrir mão de alguns apêndices aerodinâmicos mas, segundo o preparador, nada que lhe limite gravemente a rapidez, das maxilas de travão à frente com seis pistões, aos amortecedores e molas reguláveis.

No vídeo abaixo pode ver a primeira sessão de treinos de qualificação para Pikes Peak, na zona inicial da rampa. Salta à vista o facto de o Model 3 estar completamente despido de revestimentos interiores, para permitir a montagem do roll-bar, com a Unplugged Performance a assegurar que, finda a prova, é só retirar o roll-bar e voltar a montar os interiores.

Na primeira subida de treinos, o Model 3 Ascension-R, pilotado por Randy Pobst, um ex-piloto e jornalista com 63 anos, percorreu a primeira parte da rampa em 4.12,429. Este tempo, além de lhe garantir o melhor valor na classe Exhibition, assegurou-lhe ainda o 3º melhor tempo à geral, incluindo os Open Wheel, que apenas retiraram 5 segundos ao Ascension-R. Veja aqui o vídeo da primeira subida.