SupperClub Joana Limão & Manna Porto

Rua da Conceição 60, Porto; tel.: 223 161 536. Sábado, a partir das 19h30. 55 euros

Para quem segue um mote de vida saudável: este sábado o espaço Manna Porto, juntamente com Joana Limão, autora do blogue “Please Consider” (cujas receitas já acumularam 46 mil seguidores no Instagram), vai receber todos os interessados num supperclub. O jantar de degustação — à base de plantas, com produtos orgânicos, de época e locais — vai ser dividido em seis momentos, que recebem a companhia de vinhos naturais selecionados e de duas bebidas criadas por Joana Limão (há ainda café da especialidade servido no final). “O mote para a criação do menu foram as memórias de infância da Joana, incluindo sopas de tomate, queijos (veganos), sashimi, entre outros”, lê-se no comunicado de imprensa — a estas memórias gastronómicas juntam-se agora as técnicas e os pratos do Manna. E para quem não vive no Porto existe uma parceria criada com os B28 Apartments, que inclui 50% de desconto na estadia e pequeno-almoço de domingo preparado pelo Manna. Os lugares são limitados.

© mannaporto/Instagram

Swallow Decadent Brunch

Campo dos Mártires da Pátria 144, Porto; tel.: 222 081 689. Brunch servido de terça a domingo, entre os 9 e os 13 euros

Para quem alinha sempre num brunch: o novo restaurante do Porto aposta numa grande variedade de pratos de brunch com inspiração norte-americana. O brunch é servido de terça a domingo, sendo que uma das opções mais populares é o Lumberjack Breakfast (11 euros), constituído por duas panquecas, dois ovos (cozinhados à descrição), bacon frito caramelizado em xarope de ácer, batata rosti e pão torrado de fermentação natural, acompanhados com fruta da época. Há, no entanto, opções para vegetarianos, como Envy Toast, por 11 euros, com esmagada de abacate fresco com lima temperada com coentros picados e hortelã, cobertura de tomates cherry salteados ao alho e ovo escalfado, servidos em tosta de pão artesanal com batata rosti e fruta da época. As bebidas também parecem ser um ponto forte da casa, seja pelos com cafés com blends próprios ou pelos smoothies cuja variedade de sabores é grande (abacate, espinafres baby, banana, mel e hortelã, por 5 euros, ou banana, manteiga de caju, tâmaras e cardamomo, a 5,5 euros, por exemplo).

© Nuno Carvalho

Ervideira 100Pés

Herdadinha, Vendinha, Reguengos de Monsaraz; tel.: 266 950 010. Até 20 de setembro, das 10h às 15h30; 60 euros por pessoa

Para quem gosta de pôr o pé na uva: a ideia não é andar de tesoura na mão a roubar cachos às videiras, essa parte já está feita. O programa da alentejana Ervideira consiste na lagarada na adega, sendo que, ao pisar as uvas, os clientes estão a contribuir para a produção do seu próprio vinho. O 100 Pés é, então, pisado pelos visitantes e produzido pela Ervideira, resultado de um blend de quatro variedades — enquanto o vinho não chegar ao copo, todos os meses serão enviadas informações quanto à etapa de produção, incluindo fermentação e estágio. Mas o programa não se fica por aqui e inclui ainda uma prova de vinhos tintos, brancos e rosés da marca, acompanhada por produtos da região dos montados e dos sobreiros (é necessária marcação com uma antecedência mínima de 24 horas). Mais informações aqui.

© Silvia Vargas/iStockphoto

Lisbon Under Stars

Convento do Carmo, Largo do Carmo, Lisboa. De segunda a sábado, às 21h e às 22h, até 31 de outubro

Para quem gosta de um espetáculo de luzes: o Lisbon Under Stars (LUS) está de regresso às ruínas do Convento do Carmo. Narrado por Catarina Furtado, trata-se uma experiência sensorial de 45 minutos em que o público é convidado a vivenciar o espetáculo a partir várias perspetivas, bem como ficar a par de alguns dos acontecimentos que marcaram a cidade e o país — é o caso do terramoto de 1755 ou das viagens em caravelas por altura dos Descobrimentos. Da experiência fazem parte nomes da música portuguesa, como Amália Rodrigues, José Afonso ou Salvador Sobral. Convém lembrar que devido à pandemia há regras acrescidas: o público já não pode circular livremente pelo espaço das ruínas, passando a existir uma lotação máxima de 200 lugares fixos que acautelam a devida distância. O espetáculo pode ser visto até 31 de outubro (há duas sessões de segunda a sábado, às 21h e 22h), com bilhetes individuais a 10 euros até 31 de agosto (12 euros para crianças dos 6 aos 11 anos e seniores com mais de 65; grátis até aos 5 anos).

© DR

Drogaria

Rua Joaquim Casimiro, 8, Lisboa; tel.: 210145528. Das 19h às 23h (sexta e sábado fecha às 23h45; encerra domingo e segunda). 25 euros por pessoa (preço médio)

Para quem acredita que recordar é viver (e comer): na década de 70 o bairro da Pampulha, em Lisboa, foi o local onde Paulo Aguiar passou toda a sua infância. É lá que guarda algumas das suas melhores memórias e é por isso mesmo também que decidiu em 2019 aproveitar a antiga drogaria do bairro para abrir o seu restaurante de sonho. De novo a viver nas redondezas, Paulo queria “o seu” restaurante de bairro e assim nasceu este “Drogaria” que tem uma decoração estilosa e intimista (inclui uma sala privada para 10 pessoa) e que de há dois meses para cá tem um novo chef, o jovem valor David Casaca (pupilo de longa data do famoso chef Nuno Diniz). Clássicos da gastronomia portuguesa vestidos de forma mais contemporânea e criativa é aquilo que David aqui serve. Espere encontrar sugestões como as gyosas de cozido à portuguesa (8,50 euros), os croquetes de bacalhau com natas (8 euros), as bochechas de porco ibérico com xerém de berbigão (16 euros) ou a gulosa mousse de chocolate (5 euros).

© DR

Lumi Rooftop

The Lumiares Hotel & Spa, Rua de São Pedro de Alcântara, 35, Lisboa; tel.: 210 160 210. Das 12h30 às 23h00, cozinha fecha às 22h30 (não fecha). 30 euros por pessoa (preço médio)

Para quem gosta de comer com os olhos e com a boca: tempos de distanciamento social pedem convívio ao ar livre e se ele puder incluir uma vista invejável da zona ribeirinha da baixa lisboeta melhor ainda. É precisamente algo deste género que oferece o novo Lumi Rooftop, remodelado restaurante e bar do The Lumiares Hotel & Spa, no Bairro Alto lisboeta. Situado no último andar deste acolhedor alojamento (que tem um muito prático parque subterrâneo), o Lumi oferece uma carta plena de inspirações portuguesas e mediterrâneas que por estes dias de calor sabem maravilhosamente bem. Conte encontrar pratos como os camarões picantes salteados com alho e especiarias (12 euros), o polvo assado com esmagada de batata doce e pimentos padrón (14 euros), o torricado de pézinhos de porco de coentrada (11 euros) ou o delicioso leite creme de lúcia lima (7 euros). Tudo, claro, regado por uma boa seleção de vinhos à garrafa e a copo (sem esquecer os cockails, também).

© DR

A Boca do Lobo

Av. Infante D. Henrique a Sta Apolónia Cais da Pedra, Armazém A, Lisboa; tel.: 21 882 0890. Domingo. Bilhetes para o primeiro concerto a 10 euros

Para quem a música é vida: o ciclo de concertos A Boca Do Lobo está de regresso ao Lux, em Lisboa, com quatro concertos a solo para, segundo o comunicado de imprensa, “continuar a pisar e transgredir a fronteira entre a música clássica e tudo o resto”. A retoma dos concertos que ficaram parados em março à conta da pandemia que paralisou o país e o mundo arranca com a pianista Joana Gama, a 30 de agosto. A ela seguem-se a harpista espanhola Angélica Salvi, a 11 de setembro, o músico Pedro Branco, a 25 de setembro, e ainda Helena Silva, a 10 de outubro. As reservas dos bilhetes podem ser feitas através do email lux@luxfragil.com ou do número de telefone 218 820 890.

© LUISA FERREIRA

“Nunca mais é sábado” é uma rubrica que reúne as melhores sugestões para aproveitar o fim de semana.