A Amazon necessita de uma frota colossal de veículos comerciais para proceder à entrega das encomendas aos destinatários e fez questão de passar a utilizar furgões eléctricos, em benefício do ambiente. Esta medida tem uma dimensão enorme nos EUA, onde a Amazon adquiriu uma participação na Rivian, a quem encomendou 100.000 furgões a bateria, que vão começar a ser entregues a partir de 2021. Mas a Europa não foi esquecida e daí a aquisição de 1800 furgões comerciais eléctricos à Mercedes, para assegurar as operações no Velho Continente, com menor impacto ambiental.

Amazon compra 100.000 furgões EV que não existem

Dos 1800 furgões, a maioria (1200) recai nos eSprinter de maiores dimensões, com os restantes 600 a serem eVito, que possuem a mesma base mas com medidas mais contidas.

O responsável pelos furgões da marca alemã, Marcus Breitschwerdt, declarou-se “satisfeito com este passo em frente na parceria com a Amazon”, realçando que “os eSprinter e os eVito constituem um completo portfólio de veículos comerciais eléctricos, ideais para entregas de encomendas na chamada última milha, em ambiente urbano”. A entrega dos furgões eléctricos da marca alemã deverá começar ainda este ano na Europa.

5 fotos

A eSprinter usufrui de uma bateria com uma capacidade de 55 kWh, uma capacidade de carga de 900 kg e uma autonomia de apenas 150 km. O mais pequeno eVito monta uma bateria de 41 kWh e anuncia uma capacidade de carga de 1040 kg, com uma autonomia de somente 115 km entre recargas. O motor desenvolve 84 kW, cerca de 114 cv, estando a sua velocidade máxima limitada a 120 km/h, para não comprometer a autonomia.