O número de doentes com Covid-19 recuperados em África nas últimas 24 horas foi de 15.319, quase o dobro das 8.099 novas infeções nesta região, que contabiliza 29.430 mortos devido ao novo coronavírus, segundo dados oficiais.

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), que reúne os dados mais recentes dos relatórios oficiais dos 55 membros da organização, desde sábado morreram 343 pessoas infetadas com Covid-19 na região.

O número de casos em África é agora de 1.237.070 e 968.962 os doentes recuperados. A África Austral continua a registar o maior número de casos e de mortos de covid-19, com 667.008 infeções e 14.961 mortos. Só a África do Sul, o país mais afetado do continente, contabiliza 622.551 infetados e 13.981 vítimas mortais.

O norte de África, a segunda zona mais afetada pela pandemia, tem agora 225.902 pessoas infetadas e 8.412 mortos e na África Ocidental o número de casos subiu para 159.475 e o de vítimas mortais para 2.375.

Na região da África Oriental, o número de casos de Covid-19 é de 131.062 e 2.643 mortos e na África Central estão contabilizados hoje 53.623 casos de infeção e 1.039 óbitos, os mesmos de sábado.

O Egito, que é o segundo país com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 5.376 mortos e 98.497 infetados, seguindo-se a Argélia, com 1.491 mortos e 43.782 casos. Marrocos contabiliza 60.056 infetados e 1.078 vítimas mortais.

Nos cinco países mais afetados, estão também a Nigéria, que regista 53.727 infetados e 1.011 mortos e o Sudão, onde estão registados 13.181 infetados e 823 mortos. Nestes dois países, o número de mortos não aumentou desde sábado.

Entre os países africanos lusófonos, e de acordo com os dados divulgados pelas autoridades oficiais destes países, Cabo Verde lidera em número de casos (tem hoje 3.778 casos e 39 mortos), seguindo-se Moçambique (3.760 casos e 22 mortos), Angola (2.551 casos e 107 mortos) e São Tomé e Príncipe, com 895 casos e 15 vítimas mortais, os mesmos de sábado. Também a Guiné-Bissau mantém os indicadores (2.205 infeções e 34 mortos).

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), registou 4.941 pessoas infetadas e 83 mortes, segundo os dados mais recentes, atualizados na sexta-feira.

O primeiro caso de Covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

Foram registados em todo o mundo mais de 25 milhões de casos de infeção com o novo coronavírus, mais da metade no continente americano, de acordo com uma contagem feita hoje pela agência de notícias France-Presse (AFP).