Cerca de metade dos novos casos de Covid-19 no país este domingo (51,4%) foram registados no Norte, ficando mais uma vez à frente de Lisboa e Vale do Tejo neste capítulo.

De acordo com o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), a região teve 162 novos casos confirmados de Covid-19 (mais cinco do que ontem), acumulando agora 20.776 infeções desde que teve início a pandemia.

Para este valor deverá ter contribuído, entre outras, a situação no concelho de Arouca, onde a DGS identificou um surto no lar de idosos da Casa do Povo de Santa Cruz de Alvarenga, afetando 64 pessoas. Entretanto, já na manhã deste domingo, a Câmara Municipal de Arouca adiantou que o número total de casos ativos tinha duplicado para 128.

Post feito pela Câmara Municipal de Arouca para anunciar que há 128 casos ativos

Em segundo lugar surge, tal como no sábado, a região de Lisboa e Vale do Tejo — que abrange o distrito de Lisboa e parte dos distritos de Leiria, Santarém e Setúbal. Este domingo registou 121 casos, menos 28 menos do que no dia anterior.

Todas as restantes regiões em conjunto tiveram menos de 40 casos. O Centro regista 20 novas infeções, o Alentejo 11 e o Algarve 6 (depois de ter registado um pico de 37 este sábado, na sequência de um surto na equipa sénior de futebol do Louletano).

No total, há 320 novos infetados no país, menos 54 do que no dia anterior. O boletim da Direção-Geral de Saúde indica que as regiões autónomas “escaparam” a estas estatísticas, não apresentando nenhum novo infetado nas últimas 24 horas.

Número de internados é o maior das últimas duas semanas

Há agora 341 pessoas internadas com Covid-19, mais 17 do que no boletim de sábado. É o registo mais elevado das últimas duas semanas — quando, a 14 de agosto, foram identificados 348 internamentos.

O boletim da DGS dá ainda conta de 41 doentes graves, internados em Unidades de Cuidados Intensivos, mais um do que no dia anterior. Regressa, desta forma, ao número registado na passada terça-feira.

Este domingo, houve ainda uma morte por Covid-19, registada no Norte (acumula agora 849 óbitos, mais do que qualquer outra região). Seguem-se Lisboa e Vale do Tejo (663), Centro (253), Alentejo (22), Sul (17) e Açores (15). A Madeira não tem qualquer morte nesta pandemia.