O nível de atividade das empresas de reabilitação urbana aumentou 1,2% e a carteira de encomendas recuperou 1,3% em julho face a junho, atenuando as quebras homólogas dos últimos meses, divulgou esta quarta-feira a AICCOPN.

Apesar do crescimento verificado em julho nos “principais indicadores qualitativos” deste segmento de mercado, face a junho de 2019 as quebras são ainda de 8,0% no nível de atividade e de 4,9% na carteira de encomendas, refere a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN).

Estes valores comparam com o recuo homólogo de 11,3% e de 5,3% reportado em junho no nível de atividade e na carteira de encomendas, respetivamente.

Os dados recolhidos no inquérito mensal à reabilitação urbana realizado pela AICCOPN aos empresários do setor apontam ainda que, relativamente à produção contratada (o tempo assegurado de laboração a um ritmo normal de produção) em julho houve um aumento para nove meses, intensificando a tendência de crescimento que se regista nos últimos quatro meses.