A comunidade Portuguese Women in Tech lançou um programa virtual de pré-aceleração exclusivo para mulheres em tecnologia. O “Future Female Founders” pretende apoiar mulheres que querem desenvolver ideias de negócio, da primeira fase até à criação da empresa. Como? Dotando-as de ferramentas para a criação de empresas e projetos próprios.

O público alvo do programa são mulheres que queiram criar um negócio próprio e fundadoras de projetos que estejam numa fase muito inicial e que queiram melhorar as suas competências. As inscrições abriram esta quarta-feira e encerram a 20 de setembro. O programa começa a 10 de outubro, depois de serem apuradas as 20 finalistas, e encerra a 14 de novembro.

“É um primeiro passo para darmos resposta a um problema que está amplamente identificado: o reduzido número de mulheres que criam e lideram empresas, em Portugal. Com uma combinação de networking, inspiração e capacitação, vamos criar as bases para que mais mulheres criem os seus negócios, com uma comunidade forte de apoio”, afirmou Inês Santos Silva, cofundadora da Portuguese Women in Tech.

Dividido em três fases, o programa contou com o apoio do ScaleUp Porto, através da Convocatória Aberta (programa que pretende impulsionar as ações da comunidade de empreendedorismo, inovação e tecnologia da cidade do Porto), explica a comunidade em comunicado.

Primeiro, o programa tem uma fase de inspiração, com acesso a outras empreendedores e mentores que podem ajudar à criação dos negócios. Depois, segue-se a fase do networking (estabelecer contactos), com reuniões e workshops com participantes projetados para aprenderem a criar negócios juntas e, por fim, a fase de capacitação, que conta já com uma vertente de formação muito prática, com outros empreendedores mais experientes.

As participantes vão ter acesso a 20 horas de formação, 20 horas de mentoria e 20 horas de trabalho em equipa. Além disso, também vão ter acesso a um grupo de especialistas como Carolina Amorim da EMOTAI, Marta Palmeiro, da Student Finance, Cristina Fonseca, da Indico Capital Partners, Ana Pinto, da Reckon.ai entre outras empreendedoras.