O Largo de São Salvador, em Coimbra, vai acolher no sábado à noite uma batalha de poesia falada, que é produzida exclusivamente por mulheres e na qual apenas podem participar poetisas.

No primeiro Slam das Minas de Portugal, as poetisas só podem recitar poemas autorais, sendo que cada poema poderá ter três minutos, no máximo.

“As participantes são todas mulheres, assim como o júri, a organização e a produção do evento”, refere a organização. A mesma fonte explica que “as mulheres ‘slamers’ sentiram necessidades de criar coletivos exclusivos de mulheres e competições entre elas para fortalecer a poesia de autoria feminina”.

“Isso porque elas perceberam que, apesar de terem ótimos poemas, os ganhadores dos Slams eram, normalmente, homens. Então, foram criados coletivos de ‘Slams das Minas’ em todo o mundo”, acrescenta.

A apresentação do Slam das Minas ficará a cargo de Maria Giulia Pinheiro, que conquistou o quarto lugar da Copa do Mundo de Poetry Slam 2020.

O poema calibragem – uma performance realizada para exemplificar o que é ‘slam’ e calibrar as notas do júri – será realizado pela poeta e ‘slamer’ Luciana do Carmo, vencedora do PoetrySlam Coimbra em 2017.

A vencedora do Slam das Minas de Portugal terá uma vaga garantida no Festival Poetry Slam Nacional de Portugal 2020, que reunirá participantes de todo país e também acontecerá em Coimbra, em novembro. “A vencedora ou o vencedor do nacional, por sua vez, ganha uma vaga na Copa do Mundo de PoetrySlam, que acontecerá em Paris, em 2021”, acrescenta.

O Slam das Minas é coorganizado pelas mulheres da Secção de Escrita e Leitura da Associação Académica de Coimbra, da União de Mulheres Alternativa e Resposta Coimbra e das repúblicas das Marias do Loureiro e Rosa Luxemburgo.