A Peugeot tem no 3008 um dos seus modelos mais populares, tendo já transaccionado 800.000 unidades deste SUV que disputa um dos segmentos mais importantes do mercado europeu. Para rejuvenescer o modelo, que chegou ao mercado há quatro anos e está a meio do seu ciclo de vida, a marca francesa refrescou-lhe a imagem e dotou-o com um maior naipe de semelhanças com as propostas mais modernas.

Exteriormente, o renovado 3008 está inconfundível, sobretudo à custa da frente, que adopta os grandes “dentes de sabre”, o sistema de iluminação diurna (DRL) que foi estreado pelo 508 e que, desde então, foi alargado aos 208 e 2008. Visualmente, o 3008 está agora mais marcante e com personalidade reforçada, graças ao DRL, novos faróis e grelha, a que se junta ainda uma traseira em que os farolins, iguais por fora, se parecem mais com “garras” por dentro.

7 fotos

Por dentro, o SUV francês começa por oferecer o tradicional i-Cockpit, agora com um ecrã digital táctil de 10 polegadas, novos revestimentos e maiores possibilidade cromáticas, um pouco à semelhança do que acontece no exterior. Igualmente importante é o facto de os clientes, dependendo da versão escolhida, poderem optar por diversos equipamentos típicos de modelos maiores e mais dispendiosos. Referimo-nos ao sistema de visão nocturna, com a possibilidade de distinguir pessoas e animais à distância em estradas mal iluminadas, ao sistema de manutenção na faixa de rodagem com lane position assist, ao reconhecimento de sinais de trânsito e ao cruise control adaptativo, entre outros. Soluções como o advanced grip control, que permite às versões com apenas tracção à frente ir mais longe fora de estrada, mantêm-se.

21 fotos

Em termos de motorizações não há grandes diferenças, o que neste caso é bom, pois significa que no topo da gama continuam os dois híbridos plug-in, o Hybrid4 300 com 300 cv e uma caixa automática electrificada (e-EAT8), com quatro rodas motrizes (tracção eléctrica atrás) que concilia um motor 1.6 turbo a gasolina de 200 cv com duas unidades eléctricas de 110 e 112 cv, uma dentro da caixa e outra no eixo traseiro. Menos potente, com apenas tracção à frente mas substancialmente mais barato, surge o 3008 Hybrid 225. Recorre à mesma transmissão e junta uma versão mais calma do motor a gasolina, aqui com 180 cv, a um motor eléctrico de 110 cv, garantindo 56 km de autonomia em modo zero emissões graças à bateria com 13,2 kWh.

Entre as versões não electrificadas, o 3008 continua a oferecer os motores sobrealimentados a gasolina PureTech, do 1.2 com 3 cilindros e 130 cv ao PureTech 1.6 com 180 cv, estando ainda disponível o 1.5 BlueHDI a gasóleo, com 130 cv. De acordo com o fabricante, as vendas do novo Peugeot 3008 deverão começar no final de 2020.