As reuniões sobre a evolução da Covid-19 em Portugal que juntam peritos, políticos e parceiros sociais vão ser retomadas na segunda-feira, desta vez no Porto e agora com transmissão aberta das intervenções iniciais dos técnicos.

Segundo o Governo, a reunião de segunda-feira terá lugar no auditório da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, a partir das 15h, juntando novamente o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro, António Costa, o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, líderes partidários, patronais e sindicais.

A sessão de segunda-feira, de acordo com fonte do executivo, “será importante” para acertar as medidas a adotar a partir de 15 deste mês, quando o país, de forma preventiva, entrar em estado de contingência.

Na primeira parte da reunião no Porto, os especialistas farão o ponto da situação epidemiológica em Portugal, seguindo-se uma atualização sobre o inquérito serológico. Depois, estão na agenda o estudo “Caso controlo”, o ponto da situação sobre a investigação científica para a descoberta de vacinas contra a Covid-19, a aplicação “Stay away covid” para telemóveis e o regresso às aulas.

Estas reuniões, que surgiram por iniciativa do primeiro-ministro, com um objetivo de partilha de informação, começaram no dia 24 de março e decorreram até 08 de julho, em dez sessões no auditório do Infarmed — Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos da Saúde, em Lisboa, inicialmente semanais e depois de periodicidade quinzenal.

Depois de cerca de dois meses sem nenhuma reunião, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, anunciou no dia 27 de agosto que estas sessões com peritos e políticos iriam ser retomadas, com uma novidade: “Terão uma parte, a parte expositiva, que será de transmissão aberta e essa é a principal diferença que as reuniões terão face ao passado”.

Fonte do executivo adiantou à agência Lusa que esta transmissão será feita através das contas do Governo nas redes sociais.