O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, mostrou-se esta terça-feira “chocado” com os contornos do homicídio, em Roma, do cabo-verdiano Willy Monteiro Duarte, assumindo confiar numa condenação “severa” dos autores pela Justiça de Itália.

Numa mensagem que colocou esta tarde na sua página oficial na rede social Facebook, Giuseppe Conte assumiu que “a tragédia” que afetou a família do jovem de ascendência cabo-verdiana o “impressionou profundamente”.

La tragedia che ieri si è abbattuta sui familiari di Willy Monteiro Duarte mi ha colpito profondamente. Mi ha lasciato…

Posted by Giuseppe Conte on Tuesday, September 8, 2020

“Deixou-me chocado. Um jovem que recentemente atravessou o limiar dos 20 anos, estudava e trabalhava, vivia plenamente as suas paixões, suas emoções. Cultivava seus sonhos e provavelmente estava exposto às tantas incertezas que preocupam os jovens, intenções de construir o seu futuro de vida pessoal e profissional”, apontou o primeiro-ministro italiano, na mensagem.

Willy Monteiro Duarte, de 21 anos, filho de pais cabo-verdianos, foi assassinado em Colleferro, nos arredores de Roma, na passada noite de sábado, tendo as autoridades detido quatro suspeitos.

Jovem de ascendência cabo-verdiana assassinado em Itália

O jovem morreu “depois de ter sido espancado até à morte”, após ter tentado acalmar uma rixa junto a um estabelecimento de diversão noturna, noticiou no domingo o jornal italiano La Repubblica, num caso que nas últimas horas tem levado a forte comoção em Itália.

O primeiro-ministro italiano, que diz já ter transmitido os seus sentimos diretamente aos pais de Willy, afirma que as autoridades estão a investigar o caso e que “a Justiça certamente vai fazer o seu curso”.

“Confiamos que em breve se chegue a condenações severas”, assumiu, apelando ao “respeito da pessoa” pela sociedade, contra a violência.