O concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, no distrito da Guarda, apresenta esta terça-feira risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também em risco muito elevado de incêndio mais de 50 concelhos dos distritos de Bragança, Viseu, Guarda, Aveiro, Coimbra, Leiria, Santarém, Castelo Branco, Portalegre e Faro.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo. Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Na segunda-feira, a secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, anunciou que Portugal continental vai ficar em alerta amarelo a partir de esta terça-feira, na sequência da última avaliação das condições meteorológicas feita pela Proteção Civil em função do risco de incêndios florestais.

“A partir de amanhã [terça-feira] todos os distritos ficarão em alerta amarelo“, disse Patrícia Gaspar, em conferência de imprensa ao início da noite na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), em Carnaxide, concelho de Oeiras (Lisboa). A governante acrescentou que o país está “a viver dias de enorme complexidade em matéria de incêndios rurais”, uma vez que, “praticamente durante oito dias, com todo o país em situação de alerta”, foram registadas “1.088 ocorrências de incêndios rurais”.

O IPMA prevê para esta terça-feira no continente períodos de céu muito nublado, diminuindo de nebulosidade a partir da tarde e possibilidade de ocorrência de períodos de chuva ou aguaceiros no Norte e Centro até ao início da tarde, em especial no litoral. A previsão aponta também para vento fraco a moderado predominando do quadrante sul, rodando para o quadrante oeste a partir da tarde, e neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais. Está também prevista uma pequena descida da temperatura mínima no interior e no sotavento algarvio. As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 14 graus Celsius (na Guarda e em Bragança) e os 18 (em Lisboa e Aveiro) e as máximas entre os 24 (em Viana do Castelo e Guarda) e os 31 (em Santarém).

Évora e Beja em risco muito elevado de exposição aos UV

Os distritos de Évora e Beja apresentam esta terça-feira risco muito elevado de exposição à radiação UV, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também os restantes distritos do continente (16) e os arquipélagos dos Açores e da Madeira em risco elevado de exposição à radiação UV.

Para as regiões com risco muito elevado, o IPMA aconselha a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao sol.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.