O Pessoas-Animais-Natureza (PAN) vai iniciar as reuniões setoriais no âmbito do Orçamento do Estado para 2021, encontrando-se esta quarta-feira com o ministro das Finanças, João Leão, e na quinta-feira com o ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes.

Esta quarta-feira, após a sessão plenária, o partido vai reunir-se com o ministro das Finanças e na quinta-feira, também ao final da tarde, será a vez do ministro do Ambiente e da Ação Climática. Fonte oficial do PAN disse à agência Lusa que nestas reuniões estarão presentes o porta-voz do partido, André Silva, a líder parlamentar, Inês Sousa Real, e a deputada Bebiana Cunha.

No final de agosto, o primeiro-ministro, António Costa, reuniu-se em São Bento com BE, PAN e PEV para procurar um “acordo político de legislatura”, incluindo desde logo a aprovação do Orçamento do Estado para 2021. No final dessa reunião, o porta-voz do PAN, André Silva, defendeu a criação de um rendimento básico de emergência para “todas aquelas pessoas que estão fora das prestações sociais que estão previstas pelo Estado”. O objetivo deste apoio seria “dar resposta aquele que é um contexto social e económico extremamente difícil” que o país atravessa.

Na altura, André Silva adiantou que outra das propostas apresentadas prevê “que as empresas e o setor da aviação e da navegação marítima deixem de estar isentos do pagamento de impostos sobre os combustíveis que consomem”.