Uma despesa inferior com as medidas económicas para combater a pandemia está na base de um menor défice orçamental no primeiro semestre de 2020. A notícia é avançada, esta quinta-feira, pelo jornal Público.

Uma estimativa da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) do Parlamento, divulgada esta quarta-feira, dava conta de que o défice atingiu 5,8% do Produto Interno Bruto (PIB), um valor inferior ao previsto pelo Governo para o ano de 2020: 6,3%.

OE2020. Défice terá atingido 5,8% do PIB no primeiro semestre

De acordo com o Público, que cita dados da Direção Geral do Orçamento, as medidas de combate à pandemia, em particular o layoff, estão a dar menos despesa do que o previsto pelo Executivo e será esse o motivo pelo qual o défice possa vir a ser mais baixo.

O Governo tinha estimado, em abril, que o layoff iria traduzir-se numa despesa anual de quatro mil milhões de euros. Um número que tem vindo a ser revisto em baixa nos últimos meses e até ao final do mês de julho, os dados mostravam que a despesa deverá ficar em 751,8 milhões de euros.