A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) atingiu na primeira quinzena de setembro valores “máximos” na média diária dos passageiros transportados desde o desconfinamento, correspondendo a 66% da procura em comparação com o mesmo período homólogo.

Em resposta à agência Lusa, fonte da STCP afirmou esta quarta-feira que, apesar do mês de agosto ter apresentado “uma quebra nos níveis da procura”, devido às férias, nas duas primeiras semanas de setembro, em média, foram transportados 180 mil passageiros por dia.

A funcionar com a “oferta máxima” desde o dia 14 de setembro, face ao regresso ao ensino presencial, este valor corresponde a “66% da procura média de setembro” de 2019 e a uma média de 63% da procura verificada em fevereiro de 2020, antes de se registarem os primeiros casos de Covid-19 no país. Em comparação com a segunda quinzena de julho, a operadora verificou ainda uma subida da procura, nos dias úteis, na ordem dos 7%.

Com a quota de clientes de assinatura a “aumentar” neste mês, tendo atingido os 83%, “o valor mais elevado desde o desconfinamento”, fonte da STCP explicou que a procura se tem distribuído mais ao longo do dia, face ao que acontecia anteriormente, “verificando-se um menor acentuar da procura nas pontas da manhã e da tarde”.

“A STCP pede, inclusive, a todos os seus clientes, em especial aos mais idosos, que evitem sempre que possível fazer deslocações nas horas de ponta, que são os períodos de maior lotação dos veículos”, acrescentou.

Em resposta à agência Lusa, também fonte da Metro do Porto assegurou, na segunda-feira, que a procura cresceu mais de 10% entre a segunda e terceira semana de setembro, nomeadamente, devido ao início do ano letivo. Apesar dos dados serem ainda “preliminares”, indicam um “crescimento da procura superior a 10%”.

Ainda que o “crescimento da procura não tenha sido significativo” entre os diferentes dias da primeira semana de aulas e que as condições meteorológicas tenham tido alguma influência, em comparação com a segunda semana de setembro, os números “foram superiores”.

Segundo a Metro do Porto, em termos de operação, lotação e cumprimento das normas de segurança e higiene, “tudo correu dentro da normalidade na primeira semana de aulas”.

A STCP assegura o transporte coletivo público rodoviário de passageiros na Área Metropolitana do Porto, em regime de exclusividade dentro dos limites do concelho do Porto e no regime geral de concessão nos concelhos limítrofes – Matosinhos, Maia, Valongo, Gondomar e Vila Nova de Gaia. Opera 70 linhas de autocarro.