A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve cinco homens na Madeira numa operação de combate de tráfico de droga, incluindo um efetivo do Comando Regional, que foi constituído arguido por posse de arma proibida, foi esta quinta-feira divulgado.

O Comando Regional da PSP Madeira comunica que, no âmbito de uma investigação criminal relativa a tráfico de estupefacientes, realizou ontem [dia 23 de setembro] uma operação policial, envolvendo polícias de diversas subunidades e valências, para dar cumprimento a diversos mandados de busca (domiciliários, não domiciliários e a viaturas) emitidos pela autoridade judiciária”, pode ler-se no comunicado divulgado.

Foram detidos três homens naturais e residentes na Madeira “por posse e tráfico de estupefacientes”, os quais estão a ser esta quinta-feira presentes ao juiz de instrução criminal para eventual aplicação de medidas de coação.

A polícia acrescenta que foram detidos outros dois homens por “posse de arma proibida, os quais, por decisão do Ministério Público, foram constituídos arguidos e sujeitos a termo de identidade e residência”.

Um destes detidos faz parte do efetivo do Comando Regional da PSP, tendo relativamente ao mesmo sido de imediato adotadas as medidas administrativas e disciplinares hierarquicamente aplicáveis e adequadas às circunstâncias”, é referido na nota.

Nesta operação foram apreendidas 33.914 doses individuais de haxixe e 590 de cocaína, além de 2,61 gramas de liamba.

Fazem ainda parte da lista das apreensões 4,06 gramas de uma outra substância psicoativa, 20 caixas de substâncias anabolizantes, cerca de 34.000 euros em dinheiro, quatro viaturas ligeiras de alta cilindrada, duas motorizadas, um quadriciclo, 10 armas proibidas, “entre outros objetos relacionados e utilizados para a prática deste tipo de crimes”.

O Comando Regional da Madeira reitera “o seu empenho no combate a todas as formas de criminalidade e na responsabilização dos seus autores, independentemente da sua condição”.

Dois dos detidos ficaram em prisão preventiva

Dois dos arguidos detidos ficaram em prisão preventiva, após primeiro interrogatório judicial, informou a Comarca da Madeira.

No seguimento da operação levada a cabo pela Polícia Segurança Pública, esta apresentou a primeiro interrogatório judicial de arguido detido dois indivíduos do sexo masculino, de 33 e 19 anos, naturais da Madeira”, pode ler-se no comunicado emitido pela Comarca da Madeira.

No documento, a autoridade judicial refere que os dois homens “ficaram sujeitos às medidas de termo de identidade e residência e de prisão preventiva”.

Também informa que os arguidos foram indiciados, em coautoria, pela prática de um crime de tráfico de estupefacientes e um deles cumulativamente pela de um crime de detenção de arma proibida.

Notícia atualizada às 22h38 com a informação de que dois detidos ficaram em prisão preventiva.