O Presidente dos Estados Unidos da América foi vaiado esta quinta-feira enquanto prestava homenagem à juíza Ruth Bader Ginsburg.

Donald Trump chegou ao Supremo Tribunal de Justiça dos Estados Unidos — onde o corpo da magistrada esteve em câmara ardente — acompanhado por Melania Trump. O casal foi recebido por um grupo de manifestantes a gritar “votem para tirá-lo”, em referência às eleições presidenciais, que se realizarão no dia 3 de novembro.

Os gritos e as vaias continuaram durante o minuto de silêncio de homenagem, tendo o Presidente abandonado as instalações poucos minutos depois.

Ginsburg, conhecida por ser defensora dos direitos das mulheres, morreu no passado dia 18, aos 87 anos, devido a “complicações causadas por um cancro do pâncreas”. De acordo com um comunicado do Supremo Tribunal, morreu “rodeada pela família, na sua casa, em Washington”.

EUA. Morreu a juíza do Supremo Ruth Ginsburg. E o lugar vazio que deixa vai entrar na campanha