Mais um caso positivo diagnosticado na Assembleia da República, novamente de um funcionário que, segundo comunicado do Parlamento, a última vez que esteve nas instalações foi na sexta-feira passada. O caso diz respeito a um funcionário que a última vez que esteve no Parlamento foi nas instalações da Avenida D. Carlos I (e não no edifício principal).

A Assembleia da República já tomou “as medidas preventivas necessárias, nos termos do plano de contingência, tendo sido identificados todos aqueles que com ele haviam tido contacto próximo”. O funcionário encontra-se “assintomático e sem cuidados de maior”, adianta a mesma nota.

Os outros funcionários parlamentares que estiveram em contacto com o caso que deu agora positivo não vão ser obrigados a cumprir isolamento profilático, mas vão ficar a trabalhar à distância, “em cumprimento das regras em vigor, que obrigam ao trabalho em espelho”.

“Todos os espaços onde o funcionário parlamentar permaneceu foram já devidamente desinfetados”, assegura ainda o Parlamento que refere que o funcionário esteve no Parlamento pela última vez na sexta-feira passara e no edifício que a Assembleia da República que se situa na Av. D. Carlos, onde estão todos os serviços administrativos parlamentares.

Funcionário do parlamento com teste positivo de Covid-19

Artigo atualizado com referência aos serviços que estão no edifício do Parlamento em causa.