Dark Mode 149kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Boletim DGS. Portugal regista quarto pior dia desde o início da pandemia e o pior de setembro

Foram confirmados 899 novos casos de Covid-19. É preciso recuar ao pico da pandemia para encontrar um número tão elevado em Portugal. Região mais afetada voltou a ser Lisboa e Vale do Tejo.

i

Matteo Corner/EPA

Matteo Corner/EPA

Desde o pico da pandemia de Covid-19 que não se registava um número tão elevado de novos casos em Portugal. Esta sexta-feira, o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a situação epidemiológica no país deu conta de 899 novas infeções, num total de 72.055. A maioria foi detetada na região de Lisboa e Vale do Tejo (505), assim como mais de metade dos óbitos (3) ocorridos nas últimas 24 horas.

Olhando para a evolução epidemiológica no país, é possível encontrar apenas três dias piores do que o de hoje em termos de novos casos: 10 de abril (1.516); 31 de março (1.035); e 28 de março (902). Em relação a este mês de setembro, que ficou marcado por um aumento considerável de infeções, este é o pior dia. O número mais próximo dos 899 casos registados foi o 19 de setembro, quando a DGS anunciou 849 novos casos.

Os novos casos desta sexta-feira representam também um aumento de 30,1% relativamente ao dia anterior, quando foram confirmados 691, uma descida em comparação a quarta-feira, o segundo pior dia desta semana, com 802 casos.

Em termos de distribuição geográfica, a seguir a Lisboa e Vale do Tejo, o Norte permanece a segunda região do país mais afetada pela pandemia em número de novos casos e também globalmente. Esta sexta-feira, foram confirmados 263 infeções, elevando o total para 25.869. Lisboa tem agora um total de 36.904 casos registados desde o início da pandemia.

Dos 899 novos casos, 52 foram no Centro (que tem agora 5.885 casos totais), 47 no Algarve (1.513) e 30 no Alentejo (1.412). A Madeira (211 ao todo) não registou novas infeções e os Açores acrescentaram apenas 2 aos já confirmados (261).

Além dos 3 óbitos na região de Lisboa e Vale do Tejo, ocorreram dois no Norte e Centro do país, num total de cinco (mais 2 mortes do que nesta quinta-feira). Ao todo, o novo coronavírus já levou à morte de 1.936 pessoas no país, sendo o Norte a região onde a pandemia fez mais vítimas mortais (878).

Internamentos continuam a registar aumento gradual e atingem valor mais alto de setembro

Os internamentos, que têm vindo a registar um aumento gradual ao longo desta semana, atingiram o valor mais alto deste mês — atualmente, existem 624 doentes internados, depois de, nas últimas 24 horas, 36 pessoas terem dado entrada em hospitais com Covid-19, um crescimento de 6,1% em relação ao dia anterior. Além destas, um doente foi internado numa unidade de cuidados intensivos (UCI). As UCI têm agora 86 pessoas internadas com Covid-19.

Os casos ativos em todo o país são agora 23.116, depois de terem sido acrescentados 567 às contas da DGS, um aumento de 2,5% em relação a esta quinta-feira.

De quinta para esta sexta-feira, foram dados como recuperados 237 doentes, elevando o total para 47.003 desde o início da pandemia.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.