A dívida acumulada do Reino Unido atingiu os 2,18 mil milhões de euros no final de agosto o que corresponde a 101,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, indicou esta sexta-feira o Gabinete Nacional de Estatísticas, britânico.

O valor é 269.460 milhões de euros superior ao que foi registado em igual período de 2019 e reflete o forte nível de endividamento do Reino Unido face à crise económica provocada pela pandemia de SARS CoV-2.

A dívida nacional britânica atingiu pela primeira vez os dois mil milhões de libras no passado mês de julho. Em agosto, o Reino Unido entrou em recessão pela primeira vez desde a crise financeira de 2008.

O governo britânico anunciou na quinta-feira o novo plano de apoio ao desemprego e que inclui o pagamento de uma parte dos salários, no contexto das restrições sanitárias provocadas pela “segunda vaga” de Covid-19. O ministro britânico da Economia, Rishi Snuak, apresentou no Parlamento o “Programa de Apoio ao Emprego” que, a partir do dia 01 de novembro, vai substituir o que tinha sido aplicado em março e que termina em outubro. O primeiro plano financia até 80% os salários dos trabalhadores impedidos de exercer a profissão devido às medidas impostas pelo confinamento.