Os fabricantes de automóveis têm entre mãos uma tarefa difícil, uma vez que, além de produzir os modelos que necessitam de vender hoje, têm de tentar imaginar o que os clientes vão querer comprar dentro de 10 ou 20 anos. E é para isto que a Mercedes concebeu o Vision AVTR.

O protótipo do construtor alemão é dos mais sofisticados do mercado, com tanto de estranho como de belo. Foi apresentado em Janeiro de 2020, mas a pandemia colocou-o em espera, até que agora surgiu um vídeo em que os responsáveis pelas diferentes áreas explicam o que fizeram e o que se pode esperar no modelo.

Algumas das tecnologias imaginadas pela Mercedes não são ainda exequíveis, pelo menos com a tecnologia hoje disponível. Mas ao ritmo em que tudo avança, com a Inteligência Artificial a caminho, é possível que em breve muitos dos actuais limites se esfumem.

O Vision AVTR assenta no princípio que condutor e máquina são um único, uma espécie de avatar. Volante não há, mas apenas dois assentos que mais parecem uns confortáveis cadeirões. Quem dirige só tem de posicionar a mão sobre um conjunto de sensores centralizados na consola central e “comunicar” com o veículo. As rodas são “gordas”, como se tratassem de uns gigantescos donuts, que permitem que o AVTR se desloque para à frente, para trás e até para os lados, ou quase.

A carroçaria é outro poço de surpresas, com a iluminação frontal a ser capaz de comunicar com os outros veículos e peões, para depois os 33 pequenos flaps sobre a traseira aumentarem ou diminuírem o apoio aerodinâmico, além de exprimirem os desejos de quem vai ao volante, se pretende acelerar, travar ou curvar. Veja o vídeo e delicie-se com os detalhes, que podem ou não surgir em breve nos automóveis de série.