A procuradoria da província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, acusou 11 paquistaneses detidos na região há quase um ano por tráfico de droga e associação para delinquir, refere numa nota à comunicação social.

O grupo foi detido a 23 de dezembro de 2019 a bordo de um navio ao largo da baía de Pemba, capital provincial, com 126 quilos de heroína e 229 quilos de metanfetaminas.

Durante o interrogatório, os arguidos, entre os 20 e 70 anos, disseram que carregavam a droga do Paquistão para outro navio, em alto mar, que levaria a carga para o continente americano.

Na operação foram detidos 13 paquistaneses, mas dois acabaram por morrer, entre 27 de 28 de dezembro de 2019, supostamente devido a sobredosagem de consumo de heroína.