Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A utilização frequente do spray nasal INNA-051 pode dar 96% de proteção contra o coronavírus. A afirmação deriva de um estudo da farmacêutica australiana responsável pela criação deste fármaco, a Ena Respiratory, que foi orientado pelo professor Miles Carroll, vice-diretor da Public Health England, e publicado esta segunda-feira no site de pré-publicações biomédicas, medRxiv.

De acordo com o The Telegraph, este novo medicamento que foi criado para aumentar a imunidade humana a gripes e constipações, vai seguir para a fase de testagem em humanos depois dos resultados encorajadores obtidos em testes feitos em animais. Segundo o dito estudo, o INNA-051 impede a multiplicação do vírus no trato respiratório.

“Ficámos surpreendidos com a eficácia do tratamento”, disse o Dr. Christophe Demaison, diretor administrativo da Ena Respiratory. Depois de concluída a testagem para assegurar o propósito inicial do medicamento, todo o processo foi repetido para estudar o impacto do fármaco perante a Covid-19.

Os resultados mostram que, ao aumentar a resposta imunológica, o spray diminuiu drasticamente a possibilidade de infeção, mesmo quando os furões (animais utilizados na fase de testes) foram deliberadamente infetados com o vírus.

A empresa está agora a procurar financiamento adicional para acelerar o desenvolvimento clínico do spray nasal e a sua distribuição global. INNA-051 é também o nome de uma pequena molécula sintética que pode ser autoadministrada uma ou duas vezes por semana.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR