O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) instaurou um processo disciplinar ao Desportivo de Chaves, da II Liga, por “eventual violação” do regulamento das competições profissionais para a prevenção da pandemia de Covid-19.

O comunicado daquele órgão da FPF explica que foi instaurado um processo disciplinar ao emblema transmontano, “tendo por base eventual violação dos deveres legal ou regulamentarmente previstos quanto à prevenção, contenção, mitigação e tratamento da infeção epidemiológica por SARS-CoV-2 e da doença Covid-19, no âmbito das competições profissionais”.

E acrescenta que este foi instaurado “por participação de outra sociedade desportiva”.

O processo foi enviado no dia 22 do presente mês à Comissão de Instrutores da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, ficando excluída a publicidade até ao fim da instrução”, refere ainda.

A 11 de setembro, o Feirense-Chaves, referente à primeira jornada do segundo escalão, foi adiado em cima da hora do arranque do encontro após a autoridade de saúde local de Chaves ter recolhido novas informações sobre os casos de Covid-19 no plantel do Desportivo de Chaves.

O delegado de saúde da Unidade de Saúde Pública (USP) do Alto Tâmega e Barroso, Gustavo Martins-Coelho, tinha explicado à agência Lusa a 11 de setembro que, depois de uma primeira avaliação de risco, após quatro casos positivos de Covid-19 no Desportivo de Chaves divulgados no dia do encontro, foi dito que “não havia inconveniente” para a realização do encontro em Santa Maria da Feira, mas que “ao final da tarde” esta entidade recebeu “novas informações que não estavam na posse ao final da manhã”.

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte disse a 12 de setembro que o Desportivo de Chaves organizou um jantar convívio com o plantel e equipa técnica “em pleno período de infeciosidade dos casos confirmados identificados” de Covid-19.

A ARS do Norte explicou, ainda a 12 de setembro, que, após articulação das autoridades de saúde local, regional e nacional, foi decidida a “determinação de medidas cautelares que inviabilizavam a participação do referido clube no jogo do campeonato de futebol”.

A partida em atraso Feirense-Chaves já foi remarcada pela Liga de clubes, estando agendada para 15 de outubro.