Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Quando aceitam um projeto, Clea Shearer e Joanna Teplin, da empresa The Home Edit, nunca sabem o que vão encontrar — e podem, efetivamente, encontrar de tudo um pouco. Afinal, organizar armários, despensas, escritórios ou cozinhas, entre outros exemplos, implica partir à descoberta e abrir gavetas alheias. Curiosamente, ao duo preocupam mais as gavetas das mesinhas de cabeceira do que aquelas que dão guarida à roupa íntima dos clientes.

Sobretudo para quem tem Netflix, Shearer e Teplin correm o risco de ser companhias assíduas por estes dias — caso sofra de uma estranha compulsão em arrumar a casa é porque, provavelmente, passou os olhos por alguns, senão todos, os novos episódios estrelados pela dupla. As organizadoras profissionais — as “gurus” da organização dos famosos, como lhes chama a revista norte-americana People — são protagonistas do programa “Get Organized with The Home Edit”, que ocupou a plataforma de streaming no início de setembro para nos mostrar como “editar” diferentes divisões da casa, uma lógica que num ápice faz lembrar o período dourado comandado pela mestre japonesa da arrumação Marie Kondo.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.