A Câmara de Idanha-a-Nova vai manter a taxa mínima do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) em 2021 e, complementarmente, manter também a redução deste imposto para famílias com filhos, foi esta sexta feira anunciado.

“Os benefícios ao nível do IMI e do IRS representam um investimento da autarquia para favorecer quem opta por viver neste concelho. É uma medida que se insere nos apoios nas áreas da educação, da saúde, da ação social e da habitação”, refere, em comunicado, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto.

O autarca explica que, em relação ao benefício fiscal para as famílias com filhos em sede de IMI, a redução é de 20 euros para as famílias com um filho, 40 euros para as famílias com dois filhos e 70 euros para as famílias com três ou mais filhos.

Este benefício é um complemento à aplicação das taxas mais baixas que o código do IMI permite, designadamente 0,3% de IMI para os prédios urbanos e 0,8% para os prédios rústicos”.

Outra medida tomada por este município do distrito de Castelo Branco passa por abdicar de metade dos cinco por cento do valor do Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares (IRS) a que tem direito.

Assim, os habitantes mantêm um desconto de 2,5% em sede de IRS, sendo os restantes 2,5% canalizados pela autarquia para apoios sociais”.

Estas medidas foram aprovadas pela Assembleia Municipal de Idanha-a-Nova.