Dois homens de 20 anos foram constituídos arguidos por suspeita de furto a uma residência em Lousa, no concelho de Torre de Moncorvo, distrito de Bragança, de onde terão levado cerca de 5.000 euros, anunciou esta sexta-feira a GNR.

Em comunicado, o Comando Territorial da GNR de Bragança refere que, durante uma operação rodoviária realizada na quinta-feira, os militares abordaram “um veículo em que o comportamento nervoso dos dois ocupantes levantou suspeitas”.

Os dois jovens foram, então, “identificados como suspeitos de um furto em residência, que ocorreu entre os dias 25 e 26 de setembro, na localidade de Lousa”, tendo com “o valor furtado, cerca de 5.000 euros em numerário, adquirido o veículo em que circulavam”, acrescenta a GNR.

Durante a fiscalização, a GNR detetou que o condutor, sem carta de condução, tinha em sua posse “seis doses de canábis, 12 doses de haxixe e 1.435 euros em numerário”, que foram apreendidos, descreve o comunicado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O veículo foi, igualmente, apreendido pela Guarda, tal como uma arma de alarme.

“O condutor foi detido e ambos foram constituídos arguidos por furto, tendo os factos sido remetidos ao Tribunal Judicial de Torre de Moncorvo”, conclui a GNR, que contou nesta ação com o reforço do Núcleo de Investigação Criminal de Torre de Moncorvo.