O mau tempo, decorrente da depressão Alex, provocou 334 ocorrências até às 20h de desta sexta-feira, maioritariamente quedas de árvores e Viseu foi o distrito mais afetado, disse à agência Lusa a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

De acordo com a Proteção Civil, houve 334 ocorrências até ao final do alerta especial por causa da passagem da depressão Alex, às 20:00, Portugal continental, das quais 213 eram referentes a quedas de árvores.

Viseu foi o distrito mais afetado pelo mau tempo, com 66 do total de ocorrências registadas.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/protecao-civil/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”500″ slug=”protecao-civil” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/protecao-civil/thumbnail?version=1564143340492&locale=pt-PT&publisher=observador.pt” mce-placeholder=”1″]A ANEPC acrescentou que “não há vítimas” a registar por causa do mau tempo, que se faz sentir desde a noite de quinta-feira.

Contudo, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa em aviso amarelo por causa da agitação marítima, entre as 18h17 desta sexta-feira e as 06h de sábado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR