Em termos de automóveis exclusivamente a bateria, a Renault conta com o Zoe, que lidera o ranking das vendas europeias de veículos eléctricos, a que em breve irá somar o Twingo ZE, apesar de este ser uma proposta diferente, uma vez que nasceu para usar motores de combustão para agora surgir electrificado, ainda que com uma autonomia muito reduzida. O próximo modelo eléctrico da marca francesa a usufruir de uma plataforma específica para optimizar a sua eficiência será revelado ainda este mês e promete ser um SUV, tipo Captur.

O novo eléctrico surgirá como protótipo, com a sua apresentação ao público a estar agendada para 15 de Outubro, durante o eWays, o evento em que a Renault revelará a mais recente versão da sua estratégia de electrificação para os próximos anos.

Vem aí Renault Zandar com até 500 km de autonomia

Para abrir o apetite, a marca francesa divulgou um teaser de uma pequena parte da carroçaria. Sabe-se que o SUV eléctrico vai recorrer à nova plataforma eléctrica da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, a Common Module Family EV (CMF-EV), dedicada a veículos alimentados exclusivamente por bateria. Esta arquitectura, que é estreada no novo Nissan Ariya, tem a vantagem de permitir desenvolver vários tipos de veículos, de berlinas baixas a SUV altos, além de poder gerar modelos com diferentes comprimentos e larguras.

O SUV eléctrico que a Renault está a preparar vai oferecer a possibilidade de disponibilizar várias capacidades de bateria, a que corresponderão diferentes autonomias, correndo o rumor que a maior pode permitir percorrer até 600 km entre recargas.

Entretanto, a oferta eléctrica no Grupo Renault não se vai limitar ao novo SUV, uma vez que também a Dacia vai passar a produzir o Spring, cuja chegada ao mercado está prevista para 2021. Concebido sobre a base do Renault City K-ZE, projectado especificamente para a China, o Dacia Spring promete ter no preço reduzido um dos seus principais atributos.