A BMW tem uma parceria com os chineses da Brilliance, que passa pela BBA (BMW-Brilliance Automotive), uma fábrica localizada em Shenyang em que cada fabricante detém 50% do capital (durante muito tempo, esta era uma condição obrigatória para o Governo chinês, que teve até agora apenas a Gigafactory da Tesla como excepção). É aí que está a ser fabricado o novo SUV eléctrico iX3, cuja primeira unidade saiu da linha de produção, tendo como destino a Alemanha.

A marca bávara não revelou que países vão ter prioridade para o SUV eléctrico, especialmente na primeira fase, em que o ritmo de produção ainda está a crescer. Mas, face à importância do mercado doméstico e à maior capacidade de os alemães pagarem mais por veículos eléctricos do que os restantes europeus, no que são ajudados pelos incentivos locais, é bem provável que o mercado alemão seja favorecido, seguindo-se depois os principais mercados europeus.

80.000€ e 460 km de autonomia. Eis o BMW iX3

O iX3 é fabricado na mesma linha que também produz os X3 com motor de combustão, uma vez que o chassi é o mesmo, sendo apenas adaptado à instalação da bateria e motores eléctricos. Isto reduziu consideravelmente os investimentos necessários à montagem do modelo, bem como os relativos à concepção, ainda que tradicionalmente possa comprometer a eficiência, o que se verificará quando a BMW divulgar as especificações finais do SUV a bateria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A BMW anunciou para o iX3 uma bateria com 80 kWh de capacidade, montando apenas um motor atrás com 286 cv, capaz de ir de 0-100 km/h em 6,8 segundos, podendo atingir 180 km/h. E segundo o método WLTP, a BMW promete uma autonomia de 460 km. Veja aqui como o iX3 é produzido: