Sergiño Dest chegou esta semana ao Barcelona para ocupar a vaga que Nélson Semedo deixou quando saiu para o Wolverhampton e não foi nada parco na hora de escolher as palavras para explicar a felicidade que sentia por ir jogar ao lado de Leo Messi. E deixou uma promessa. 

Sergiño Dest custou 21 milhões ao Barcelona, ficou com uma cláusula de 400 e é o mais recente nome do “american dream” que invadiu a Europa

“Para mim, é o melhor jogador de todos os tempos, por isso será espetacular jogar com ele. Por ele, ficarei sem oxigénio nos pulmões em cada jogo. Está a ser tudo incrível. É uma honra poder jogar na melhor equipa do mundo, é como um sonho tornado realidade”, explicou o lateral numa entrevista ao holandês Telegraaf onde ainda acrescentou que tem Dani Alves como ídolo e que a presença de Ronald Koeman em Camp Nou foi “a chave” na hora de escolher deixar o Ajax e rumar à Catalunha.

Este domingo, o lateral de 19 anos estreou-se pelo Barcelona ao substituir o lesionado Jordi Alba já na segunda parte da receção ao Sevilha — que era, de forma natural, o desafio mais complicado dos catalães desde o início da temporada. A equipa de Lopetegui adiantou-se no marcador logo nos primeiros minutos, por intermédio de Luuk de Jong (8′), mas Philippe Coutinho empatou o resultado instantes depois (10′). Até ao fim, Trincão ainda entrou para o lugar de Griezmann, somando mais alguns minutos pela nova equipa, mas o resultado não voltou a alterar-se e o Barcelona empatou com o Sevilha num jogo muito cinzento.

Em Camp Nou, os catalães acabaram por perder os primeiros pontos da temporada depois de duas vitórias nas duas primeiras jornadas. Apesar de ter ainda menos um jogo, o Barcelona tem agora menos três pontos do que o Real Madrid, que venceu este domingo o Levante com golos de Vinícius e Benzema e é agora líder isolado da liga espanhola.