O SF90 Stradale é o mais recente dos modelos da Ferrari e um dos mais sofisticados. Se a marca do Cavallino Rampante já tinha alguma experiência em mecânicas híbridas, sendo o LaFerrari o melhor exemplo, com o SF90 Stradale o construtor fundado por Enzo Ferrari deu um significativo passo em frente, em termos de potência, mas também de eficiência.

O LaFerrari era um monstro de que apenas foram fabricadas 499 unidades, cujo motor 6.3 V12 atmosférico fornecia 800 cv, sendo ajudado pelos 163 cv de um motor eléctrico, o que permitia atingir 963 cv e um binário de 900 Nm. O SF90 vai mais longe, trocando o motor de combustão por um 4.0 V8 biturbo de 780 cv e 800 Nm de torque. Só que o Stradale reforça o V8 com três unidades eléctricas, que não só elevam a potência para 1001 cv, como garantem tracção às quatro rodas, sendo a anterior puramente eléctrica. Uma bateria recarregável com 7,9 kWh alimenta os motores eléctricos.

Tradicionalmente, o programa Top Gear, da BBC, testa os modelos que ensaia num circuito desenhado num aeródromo, o que permite saber qual é o veículo mais veloz em pista. E, entre os desportivos, a guerra é particularmente acesa, para não dizer que está ao rubro. No seu tempo, ou seja, em 2013, o Ferrari LaFerrari percorreu a volta em 1 minuto e 14,2 segundos, com o Stig da altura ao volante, lugar desempenhado pelo piloto britânico Jason Plato.

Desta vez, o novo Stig pegou no SF90 Stradale e percorreu uma volta em 1.11,3, batendo os 1.12,7 do 488 Pista, que até aqui era o recorde da pista do programa inglês da BBC, deixando para trás outros desportivos, como o Porsche 911 GT2 RS (1.13,4).

Mais importante do que o tempo por volta, é analisar a eficiência do coupé italiano, a rapidez na aceleração e a eficácia nas travagens que parecem muito para além dos limites, com o short shifting nas curvas mais lentas e longas, para conseguir acelerar mais cedo, mas sem a traseira se atravessar. O facto de ter tudo em posição central permite ao SF90 passar de fugir de frente para derivar de traseira de forma suave e progressiva, facilitando o trabalho de quem vai ao volante, que vê a sua tarefa facilitada pela tracção eléctrica às rodas da frente. Mas o melhor é ver o vídeo: