O uso de máscaras em espaços públicos será obrigatório em toda a Polónia a partir de sábado, devido a um aumento recorde no contágio do novo coronavírus, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro polaco.

“A segunda onda chegou à nossa casa e devemos enfrentá-la com firmeza”, disse Mateusz Morawiecki aos jornalistas. O primeiro-ministro polaco explicou que o país inteiro, de 38 milhões de habitantes, seria agora considerado uma “zona amarela“.

A Polónia registou esta quinta-feira 4.280 contaminações pelo novo coronavírus e 76 mortes por Covid-19, elevando os números gerais deste país para 111.599 casos positivos e 2.867 óbitos.

Temos mais 30% de contágios do que no dia anterior, o que significa que, segundo essa dinâmica, o número de contaminações corre o risco de dobrar a cada três dias”, declarou Mateusz Morawiecki. O primeiro-ministro sublinhou que, “neste momento, não há necessidade de fazer um confinamento na Polónia, como na primavera”.

A Polónia tem uma reserva de “cerca de 500 ventiladores” e, nacionalmente, 60% das camas direcionadas para pacientes com Covid-19 ainda estão disponíveis, acrescentou Morawiecki, apesar de relatos dos meios de comunicação locais citarem a falta de camas.

A partir de sábado, 38 municípios também serão considerados zonas vermelhas, onde restrições mais rígidas se aplicam a reuniões públicas e familiares.