O Instituto Politécnico do Porto (IPP) tem 20 estudantes estrangeiros e nacionais infetados com Covid-19, avançou esta sexta-feira a instituição, que “por iniciativa própria” está a testar todos os estudantes daquele programa de mobilidade.

Em resposta à agência Lusa, no seguimento do surto de Covid-19 entre os estudantes do ensino superior do Porto, o IPP afirmou hoje ter 20 dos seus alunos com a doença, sendo que 14 estudantes são do programa ERASMUS [de mobilidade académica entre estudantes de todo o mundo] e sete são nacionais.

Na quinta-feira, a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) revelou que 49 estudantes do ensino superior do Porto estavam infetados com covid-19 e a Universidade do Porto (U.Porto) disse ter 41 dos seus estudantes doentes.

Contactada hoje pela Lusa, a ARS-N disse não ter recebido nenhuma atualização dos dados divulgados na quinta-feira.

O IPP, que desconhece se, para além dos 20 alunos infetados, há outros alunos ou professores em isolamento profilático.

A instituição diz estar “por iniciativa própria” a testar todos os estudantes de ERASMUS, num total de 195, e a seguir as recomendações das autoridades de saúde.

Num comunicado divulgado na quinta-feira à noite, a U.Porto esclareceu que os seus casos positivos se “distribuem por várias faculdade e vários cursos”.

Isto “reforça a convicção das autoridades de saúde de que o contágio ter-se-á dado fora do contexto de aulas ou de outras atividades no interior da universidade”, acrescenta.

A U. Porto afirmou ainda que, até ao momento, não foram registados casos de contágio “dentro das instalações”.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de um milhão e sessenta e três mil mortos e mais de 36,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.050 pessoas dos 82.534 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.