A GNR encerrou na passada quinta-feira, pelas 15 horas, uma danceteria em Ovar. No seu interior estariam 50 pessoas, mais de 10 a dançar na pista. É a segunda vez que o mesmo acontece em três semanas, avança o Jornal de Notícias (JN).

O dono do establecimento, de 61 anos, foi detido por não ser a primeira vez que viola as regras impostas para o combate à pandemia de Covid-19. Já em setembro 160 pessoas tinham sido apanhadas dentro do estabelecimento, numa operação levada a cabo pela Associação de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), com o apoio da GNR.

De facto, o homem detido acumula gerência de um outro bar em Vila Nova de Gaia que também tinha sido encerrado no final de setembro pelos mesmos motivos.

Segundo apurou o JN, o estabelecimento de Ovar abria portas nas tardes de terça e quinta feira e nas noites de sexta e sábado, atraindo dezenas de pessoas. A grande afluência ao espaço levou a várias denúncias mas sempre que a GNR se deslocava ao local não conseguiria apanhar pessoas na pista de dança.

Quando, no final de setembro, foram encontradas várias pessoas no local, quase todas com mais de 50 anos, o espaço foi fechado por violar regras de combate à pandemia. Ainda assim continuou a abrir portas nos dias que se seguiram.

Na passada quinta-feira o dono do estabelecimento foi detido por crime de desobediência mas entretanto libertado, sob termo de identidade de residência e notificado para comparecer em tribunal esta sexta feira.